Premiação para medalhistas brasileiros nas Olimpíadas de Tóquio é anunciado

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) definiu a premiação de todos os medalhistas brasileiros nas Olimpíadas de Tóquio. O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Paulo Wanderley Teixeira, diretamente aos atletas classificados, nesta quarta-feira, durante o Encontro Olímpico, que reuniu virtualmente a delegação que representará o país no Japão. Nos esportes individuais, o ouro vai gerar uma premiação de R$ 250 mil. A prata fica em R$ 150 mil e o bronze, R$ 100 mil. O valor é bem maior do que o pago pelo COB nas Olimpíadas Rio 2016 quando a premiação era de R$ 35 mil.

olimpiadas preco jogadores

- O COB reconhece o esforço, o comprometimento e a disciplina colocados em prática para a conquista de uma medalha olímpica. Essa premiação é oriunda de recursos privados do COB e é fundamentada em um dos nossos pilares: a meritocracia - disse Paulo Wanderley em mensagem aos atletas.

No encontro virtual com os atletas, o COB detalhou os valores das premiações também para equipes e esportes coletivos. Equipes com até seis atletas terão os seguintes valores para serem divididos: R$ 500 mil (ouro), R$ 300 mil (prata) e R$ 200 mil (bronze). Já os atletas das modalidades coletivas receberão R$ 750 mil (ouro), R$ 450 mil (prata) e R$ 300 mil (bronze). Titulares ou reservas recebem o mesmo valor.

A premiação deverá ser entregue aos atletas durante o ano de 2021, no Prêmio Brasil Olímpico ou em outro evento designado pelo COB. Atletas com medalhas em mais de uma prova acumulam premiação, recebendo por cada conquista. O incentivo é válido também para os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim 2022.

 

PREMIAÇÃO TIME BRASIL

  OURO PRATA BRONZE
INDIVIDUAL R$ 250 mil R$ 150 mil R$ 100 mil
EQUIPE (ATÉ 6 ATLETAS) R$ 500 mil R$ 300 mil R$ 200 mil
ESPORTE COLETIVO (7 OU MAIS ATLETAS) R$ 750 mil R$ 450 mil R$ 300 mil


- Mesmo diante de um cenário inédito e desafiador, fechamos novos e inéditos contratos de patrocínio, que foram fundamentais para colocarmos em prática esta justa ação em prol dos nossos futuros heróis olímpicos - observou o diretor geral do COB, Rogério Sampaio, campeão olímpico de judô em Barcelona 1992.

O Encontro Olímpico reuniu virtualmente a delegação brasileira com o objetivo principal engajar os classificados para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 e promover uma troca de informações e atualizações importantes das operações do Time Brasil no Japão.

- Estamos a 30 dias da abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio e neste momento o Time Brasil conta com 272 vagas confirmadas. Mas, ainda existe espaço para a delegação aumentar e esse número deve superar o recorde de participação dos atletas brasileiros em uma edição de Jogos fora do país. A perspectiva é que o Brasil tenha uma boa representação nessa edição de Jogos Olímpicos, mesmo com todas dificuldades enfrentadas - destacou o diretor de esportes do COB, Jorge Bichara.

Na Rio 2016, o Brasil ficou na 13ª colocação geral no quadro de medalhas com sete ouros, seis pratas e seis bronzes.

 

Fonte: Globo