Ex-jogador Edílson Capetinha é preso em Salvador por não pagar pensão

O ex-jogador de futebol Edilson Silva Ferreira, conhecido como Capetinha, foi preso na tarde da última terça-feira, 15, em Salvador, em cumprimento de um mandado de prisão temporária, segundo informação da Polícia Civil. O mandado foi expedido pela 2ª Vara da Família de Brasília (DF) por conta do não pagamento da pensão alimentícia para um filho do ex-atleta. Edílson já foi preso pelo mesmo motivo em outras duas ocasiões.

Segundo a polícia, o ex-jogador, que já defendeu a dupla Ba-Vi e foi campeão mundial com a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002, está detido na sede Polinter, no Complexo dos Barris, onde ficará até conseguir uma vaga em um presídio de Salvador ou até quitar o valor do débito e ser solto. A reportagem não conseguiu contato com a defesa de Edílson.

 

Prisões

Capetinha foi preso em 2016 em Brasília por conta de uma dívida de pensão alimentícia que chegava a R$ 430 mil. Em 2014, o ex-jogador também foi preso em cumprimento de dois mandados expedidos pela Justiça do Distrito Federal. Na época, a prisão foi feita enquanto Edilson passava pela Avenida Garibaldi, em Salvador, e levado também para a sede da Polinter.

O ex-jogador também foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga fraudes em pagamentos de prêmios das loterias da Caixa Econômica Federal. Ele chegou a ser conduzido coercitivamente, mas não ficou preso. Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos na casa dele.

Segundo a PF, Capetinha era suspeito de utilizar sua conta bancária para movimentar valores referentes a um esquema que, segundo estimativa dos investigadores, teria desviado aproximadamente R$ 60 milhões em pouco mais de um ano.

 

 

Fonte: Correio 24h.

Deixe um comentário