Suspeito de participar da morte de Policial em Jacobina, morre após tentativa de sequestro em Ipirá

Por volta das 10:00hs da última sexta-feira, 02, um homem morreu em confronto com policiais que realizavam uma operação conjunta na cidade de Ipirá após um sequestro frustrado. Segundo a polícia, guarnições da 98ª CIPM tomaram conhecimento através de prepostos da Polícia Federal de que um elemento de alta periculosidade encontrava-se na Cidade de Ipirá, em posse de armas de fogo. Segundo consta ele fugiu para o município de Ipirá após uma tentativa frustrada de sequestro ao empresário da rede de postos Puma, na cidade de Ruy Barbosa. De posse da informação, as guarnições seguiram em diligências até o bairro 20 de abril em Ipirá.

No local o Coordenador de área da 98° CIPM, juntamente com o PETO e apoio do Comando de Policiamento Regional da Chapada e CIPE-SA, diligenciaram no intuito de capturar o infrator, identificado como Jucinei Pereira dos Santos, vulgo Coelho de Adolfo, onde, avistando-o em via pública, tentaram a abordagem, tendo este efetuado disparos de arma de fogo e homiziado-se no interior de uma residência, onde tomou como refém a Sra. Poliana Carneiro Pereira, sua companheira. Foi estabelecido o cerco e iniciado contato, uma vez que o indivíduo estava armado e usava sua companheira como escudo.

Contudo, as equipes conseguiram retirar Poliana do cárcere enquanto Coelho impedia a entrada dos policiais com disparos de arma de fogo. Com a utilização do escudo de proteção balística, foi feito o adentramento sob forte resistência, avançando em intenso tiroteio. Cessados os tiros, Coelho foi localizado no cômodo do fundo da casa, ainda com um revólver calibre 38 e uma pistola nas mãos, ferido por disparos de arma de fogo. De pronto providenciou-se o atendimento médico na UPA de Ipirá, onde o indivíduo deu entrada, porém, não resistiu aos ferimentos. Com o elemento foram apreendidos os materiais e conduzida a Sra. Poliana à Delegacia local.

Ainda segundo a Polícia, vale ressaltar que o indivíduo de vulgo Coelho de Adolfo, era considerado de alta periculosidade, pois além de ter envolvimento com ataques a instituições financeiras, é apontado como líder do tráfico de drogas na região de Baixa Grande, tendo recentemente proferido ameaças à vida do delegado de Baixa Grande, tendo também tendo contra si as acusações de homicídios perpetrados em Baixa Grande, contra o guarda municipal, Leidival Araújo, e na morte do policial civil Chicão em Jacobina em 2015.

A ocorrência foi registrada na delegacia de Ipirá, com número 388/2018 e formalizada a lavratura dos devidos autos.

Em 05 de fevereiro de 2016, Policiais Militares da 91 CIPM/Capim Grosso e CIPE - Caatinga realizaram a prisão de Coelho durante uma operação em conjunto com o apoio da inteligência da Polícia Federal. Na época ele foi apresentado na delegacia de Jacobina e foi apontado como líder de uma quadrilha especializada em roubo de carga. Ele tinha em seu desfavor dois Mandados de Prisão Preventiva em aberto, expedidos pelo Tribunal de Justiça da Bahia, das Comarcas de Baixa Grande - BA e Ipirá –BA. Após sua prisão Coelho apontou um propriedade rural em Andaraí onde os policiais recuperaram uma grande quantidade de produtos oriundo de roubos de cargas realizados por sua quadrilha. Foram mais de cem pneus, várias caixas de óleo lubrificante, baterias automotivas entre outros. Todo o material foi apresentado à época na delegacia de Jacobina. Seus comparsas conseguiram fugir ao cerco policial

 

 

 

Fonte: Bahia Acontece

Deixe um comentário