Vacinado, bonfinense é o primeiro baiano morto pela variante Delta

Um homem de 46 anos, sem comorbidades, que já tinha tomado a primeira dose da vacina contra a Covid-19, é o primeiro baiano a ter morte registrada por ter sido contaminado com a variante Delta. O Estado já tinha notificado uma outra morte na Bahia, mas esta foi de um morador do município de Niterói, no Rio de Janeiro, de 43 anos, que estava a bordo de uma embarcação dos Estados Unidos ancorada no estado. Desta vez, a morte registrada foi de um morador de Senhor do Bonfim, cidade localizada no Norte da Bahia.

bonfinense delta

A informação é da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e confirmada pela Prefeitura. O homem morreu no dia 26 de agosto, mas a contaminação com a variante Delta só foi divulgada nesta segunda-feira (20). Segundo a prefeitura, ele começou a apresentar sintomas no dia 30 de junho, testou positivo no dia 3 de agosto e no dia 7 foi internado no Hospital Dom Antonio Monteiro, de Senhor do Bonfim. No dia 24, ele foi transferido para o Hospital Promatre, em Juazeiro, onde morreu dois dias depois.

Ainda segundo a gestão municipal, o rapaz, que não teve o nome divulgado, apresentou tosse seca, coriza, dor muscular, dor de cabeça, desconforto respiratório e apresentou dessaturação. Apesar disso, ela já tinha tomado a primeira dose da vacina AstraZeneca no dia 25 de maio de 2021, ou seja, pouco mais de dois meses antes de morrer. Ele foi o 78º óbito por covid registrado em Senhor do Bonfim.

Desde então, 25 dias depois, outras cinco mortes foram notificadas na cidade de 80 mil habitantes: uma idosa de 74 anos, que tinha tomado duas doses da vacina; outra idosa de 64 anos, que não tomou a vacina; um idoso de 68 anos, que também não foi vacinado; outro idoso de 84 anos, vacinado com apenas uma dose; e uma idosa de 90 anos, tabagista, que tinha completado a imunização.

 

Fonte: Correio24h | Foto: RBA