Professora é morta a facadas pelo marido no sul da Bahia

Um crime brutal chocou moradores de Aurelino Leal no sul da Bahia, na noite de quarta-feira, 24 de outubro. A professora Luzinete Alves de Góes, de 44 anos, foi morta a facadas pelo marido, o padeiro Givaldo, ou Gazo, como era conhecido, dentro de seu apartamento na Rua Pedro Longo, em Aurelino Leal. Após matar Luzinete, Givaldo ingeriu uma substância e foi encontrado ao lado do corpo da esposa, chegou a ser socorrido mas não resistiu.

Luzinete, ou professora Lu, como era conhecida, lecionava na escola Izolina Sá Barros em Ubaitaba. Ela deixou um casal de filhos. O corpo da professora foi encontrado ao lado do autor por um dos filhos do casal.

Segundo informações, a motivação do crime foi ciúmes, o casal vivia brigando, se separaram algumas vezes, mas por insistência de Givaldo, acabava voltando.

Colegas, pais e alunos da professora Lu, lamentaram o ocorrido. Os corpos foram encaminhados para o IML de Ilhéus.

 

 

Fonte: Bahia Extremo Sul

Deixe um comentário