Mulher reclama de som alto e é morta a tiros por vizinha em Monte Santo

Uma mulher foi presa suspeita de matar a vizinha a tiros após uma discussão iniciada por conta de som alto. O caso aconteceu no povoado de Trabagó, localizado na cidade de Monte Santo, durante a madrugada de sábado, 20.

Após efetuar os disparos contra uma vizinha identificada como Gilvânia Ferreira (na foto acima), a suspeita tentou fugir num veículo, que capotou durante a fuga. Ela foi capturada e presa pela Polícia Militar juntamente ao seu companheiro, que é apontado pela PM como dono da arma utilizada no crime.

A confusão começou quando a mãe de Gilvânia foi até o imóvel da suspeita de praticar o crime para reclamar do volume alto do som por volta das 3:00hs da madrugada. Um bar funciona no local.

As duas discutiram e Gilvânia tentou interferir na confusão. A dona do bar entrou no bar, voltou com uma arma e atirou na vítima. Sua mãe não foi atingida porque conseguiu fugir e pedir socorro. Gilvânia foi socorrida por familiares, que a levaram para uma unidade de saúde em Monte Santo, mas não resistiu aos ferimentos deixados pelo disparo.

Autora do crime tentou fugir, mas o carro que ela estava capotou

Logo após o crime, a suspeita fugiu do local com o companheiro. De acordo com informações levantadas na delegacia da cidade, eles seguiam por uma estrada de terra em direção a Cansanção, cidade vizinha a Monte Santo, quando o homem perdeu controle da direção do veículo e capotou na via quando transitava pelo povoado conhecido como Lagoa dos Cavalos.

Os dois foram encontrados pelos policiais e levados a um hospital na cidade. O homem teve ferimentos leves e foi preso em flagrante. Segundo a polícia, ele informou ter posse da arma, mas teria perdido o documento no acidente. Já a suspeita precisou ser internada no hospital e está custodiada na unidade.

Procurada, a Polícia Civil afirmou que o casal foi autuado em flagrante e o caso foi registrado na 1ª Delegacia Territorial de Euclides da Cunha. A motivação e demais circunstâncias do crime serão esclarecidas após inquérito. A delegacia de Monte Santo vai acompanhar o caso.

 

 

Fonte: PCS