Vereadores lutam para que policlínica seja instalada em Capim Grosso

A sessão desta segunda feira, 12, iniciou com a apresentação cultural do Coral Municipal, com os professores Thalita Passos e Yan Galvão, e coralistas. Também teve a participação da professora Joelma Silva, que apresentou o projeto de inclusão social com o título a Inserção do Estudante de Baixa Renda no Mercado de Trabalho. Os vereadores defenderam a implantação da Policlínica do Governo do Estado em Capim Grosso, e debateram outros assuntos.

 

Palavra do Presidente - Bruno Vitor elogiou a apresentação do coral municipal e colocou a Câmara Municipal à disposição do grupo. Disse que em dias de licitações chegam pessoas com talões na mão querendo participar sem condições alguma. “Empresas que não tinham capacidade de assumir tiveram que cancelar obras e chegou um novo pregoeiro para dar suporte”, falou. “A escola do Camboeiro irá ser reformada e ampliada”, informou. Pediu que no colégio do Km 12 seja murada pois crianças saem correndo com risco de serem atropeladas. Disse que Capim Grosso está na briga para trazer a policlínica e todos os vereadores vão votar e convidar as Câmaras da região para essa conquista.

 

Lucas Maciel disse que o instrumento chamado educação serve para transformar vidas. Comentou que a cidade está de luto com o falecimento do jovem Iure Santiago. Falou também que sentiu napele visitando as secretarias do município e conheceu o trabalho de uma funcionária da área de saúde, chamada Cida, e parabenizou pelo carinho e sensibilidade com pessoas que precisam de ajuda, atendendo melhor que pessoas que tem cargos maiores “e tratam pessoas mal, parecendo que quer o emprego e não quer o trabalho”, adiantou. “No público e no privado existe a hierarquia, o chefe e o sub chefe, tem aqueles que têm vontade de fazer, mas tem a falta de profissionais da área de saúde, falta especialidades médicas e não se aguenta mais transportar pacientes para Feira de Santana por falta de especialidades médicas, está na hora de acabar com esses vai e vem de pessoas nessas estradas sem necessidade”, reclamou. “A população da zona rural sente saudade do vereador Antonio Martinho, como secretário. Andando nas estradas vicinais vi que tem alguns lugares intransitáveis, as estradas que saem de Água Nova a Mata do Estado. A pessoa que sai de Água Nova para Canto das Seriema vai por ali”, explicou. Sobre o São João disse ter acompanhado os festejos juninos de Serrolândia junto ao vereador Jó, e elogiou a estrutura e a arrecadação e disse ter esperança que no ano que vem o São João de Capim Grosso seja melhor e que o comércio da cidade e barraqueiros possam lucrar.

Nanal Vilas Boas também comentou sobre o falecimento do Jovem Iure Santiago. Falou sobre um requerimento de sua autoria que pede um ponto de ônibus escolar na comunidade do Recanto da Seriema. Pediu também construção da estátua de Zózimo Amâncio de Araújo, o fundador de Capim Grosso na praça que denomina o próprio nome e por se tratar de alguém que essa geração não tem conhecimento e nem o perfil físico e nem identidade, e a estátua o irá identificar para os capimgrossenses. Falou sobre o problema do Banco do Brasil que as reclamações se acumulam e nos últimos dias a fila de espera engarrafou, e o cidadão capimgrossense e de passagem precisa retirar o dinheiro no BB e está fechado e que é importante a vinda do gerente à Casa para esclarecimentos. Disse que o projeto da professora Joelma é importante, principalmente para o Nordeste e o que falta é iniciativa dessa natureza. Esteve presente em reunião com a Assistência Social debatendo projeto de igual teor, sobre o jovem aprendiz e o país que não investe na educação, não evolui. Explicou que nos países progressistas, a educação fica no topo e Capim Grosso cresce, mas o desenvolvimento não acompanha sendo necessário pensar na visão de Paulo Freire e outros educadores que não tira educação como prioridade de qualquer paios ou povo. Informou que já foi nomeado o Secretário de Planejamento, Indústria e Comercio e vai facilitar para os edis, pois é do planejamento que vai se discutir se o projeto tem condições para atender a população ou se futuramente vem atender apenas as intenções de grupos ou de pessoas particulares, e isso vai facilitar a fiscalização. Na questão acadêmica da faculdade tudo que se faz passa pelo projeto, objetivos, missão, visão e outros itens que precisam estar incorporados dentro desse planejamento. “É importante que os vereadores comprem essa briga e que os secretários de fato discutam as ações dentro da sociedade.

Gilberto Alves pediu um requerimento verbal para que seja tomada providências em relação a um “mata burro” que foi feito em um terreno na comunidade do Peixe e traz perigo à população”. Elogiou a atuação da Professora Joelma que chegou para fazer a diferença na comunidade do Peixe aproveitou a oportunidade para agradecer e dizer que hoje tem pela primeira vez na história de Capim Grosso, a garota que venceu o desfile 9 de maio, além da segunda colocada, também da comunidade do Peixe. Disse que o incentivo e reunião organizada pela Professora Joelma, com pais e alunos e amigos da Escola Luciene Araujo Oliveira, está dando certo, sendo produtivo que no outro dia era o que a comunidade comentava.

 

Jeferson Ferreira elogiou o trabalho da professora Thalita Passos, pois as crianças estão se envolvendo em cultura e é um trabalho importante. Agradeceu também a apresentação da professora Joelma sobre o Projeto de inclusão social. Disse que a educação é primordial e é preciso pensar como pilares de escola, sociedade e família “e se não houver o interesse desses três pilares infelizmente a educação não vai à frente, pois depende da sala de aula e o que se aprende em casa”, completou. Explicou ainda que a Escola Luciene tem profissionais gabaritados e não deixam a desejar. Sobre o projeto que precisa gerenciar os veículos, os servidores e os serviços é importante, pois o fruto é um serviço de qualidade para os moradores da terra e é promover políticas públicas para o cidadão.

 

Jamber Dantas comentou sobre o falecimento de pessoas importantes na sociedade como José Faustino de Souza (pai de Claudecir, Diretora Administrativa da Câmara de Vereadores), Landoaldo Silva Oliveira (Grampão) e Marcos Iure Santiago. Comentou que é necessário ter o compromisso de cada vez se investir na educação e as professoras são grande exemplos de profissionalismo e o legislativo está à disposição para ajudar. Chamou a atenção da Diretoria de Cultura do Município para que ajude o projeto Afro Som, que passa por dificuldades e que está sendo realizada uma rifa para ajudar no projeto, “então que olhem de maneira mais séria para os artistas, jovens estudantes possam estar recebendo o apoio necessário para tocar o brilhante trabalho”. Informou que esteve em Jacobina com os edis, Bruno Vitor e Arivelton Mota para tratarem da possível instalação da Policlínica na região, “e nem só Capim Grosso, mas muitos municípios enfrentam problemas de saúde”, completou. Conclamou aos pares da Casa para que mais uma vez possa estar unindo forças e chamou a atenção do Governador do Estado para que a Policlínica venha se instalar na cidade, “e é um anseio do povo ter uma obra importante e que possa minimizar os problemas da região e a importância geográfica do município e em termo de logística seria muito interessante e não vamos abrir mão para que venha para Capim Grosso”, falou. Comentou que vários vereadores de outras cidades estão opinando por Capim Grosso, para ser contemplada. Existe uma grande população aqui no entorno e a instalação seria importante e de maneira especial resolveria grande parte dos problemas de saúde gerado na região. “Mais de 5 mil atendimentos foram realizados na UPA de Capim Grosso entre urgência e emergência e isso iria se minimizar”, afirmou.

Samoel Moto Táxi também elogiou a participação das professoras Thalita Passos e Joema na sessão da Câmara. Chamou a atenção da gestão municipal ao tocante do Posto de Saúde de Água nova, que está abandonado e o forro já caiu uma parte colocando em risco as pessoas que trabalham no local, “e precisam melhoramentos de urgências para que não aconteça o pior, infelizmente está um caos e espero que tomem providência pois o Bairro de Água Nova não é contemplado com quase nada”, esclareceu. Comentou que as academias de saúde do município é instalada pelo Governo Federal, que continua depositando incentivo para não deixar falir e a da Bairro Oliveira desde a gestão do ex-prefeito Sivaldo estão quebrados três aparelhos, sendo injusto se mandam o dinheiro e o município deixa acabar, pedindo que a Casa, envie mais um oficio para a secretaria responsável que tome providências, pois os edis vão fiscalizar, e está vergonhoso. “Não podemos tapar o sol com a peneira, fomos eleitos para fiscalizar, denunciar o que está errado, esta é a nossa função, até quando preciso falar da escola do Rio do Peixe, desde o início do mandato da Prefeita Lydia antes da renúncia e há seis anos não ver uma pintura, muitas vezes diz que é porque somos oposição, mas é porque está errado, e fosse na avenida não estava assim, a mesma criança que estuda lá, precisa ser tratada igual à que estuda aqui”, relatou. “Se não falar vai ficar igual a escola do Angico, que funcionou durante 20 anos numa antiga cocheira de cavalo, denunciei e fechou a escola, pois não é digno uma criança estudar em um local daquele e uma professora comer livro numa faculdade para ensinar em uma cocheira de cavalo, os alunos me entenderam”, continuou. “Basta de empresas chegarem no município e levarem o nosso dinheiro e quando precisamos de alguma coisa, falta, e o que chegar aqui que for bom para o povo eu vou votar a favor, mas o que tiver de errado, vou denunciar mesmo”, concluiu.

Antonio Martinho também comentou sobre o falecimento de José Faustino (pai de Claudeci), também Iuri Santiago e Landoaldo (Grampão) que é do Lagedo. Iniciou dizendo que na última quinta-feira foi na região Sete Porcos, onde estava sendo realizado o Projeto Pré-Semi Árido e que Capim Grosso está contemplado também em Camboero. “Em cada lado, quatro comunidades estão sendo beneficiadas e percebe-se que ao final deixará bons frutos para as comunidades e familiares. Informou que escolheram um jovem para trabalhar remunerado, sendo importante para o povo camponês com capacitações garantidas, com equipe técnica que ajudará os produtores e produtoras. Parabenizou os professores Thalita Passos que apresentou o coral municipal e fez uma ressalva para contratação de uma artista para o São João. Explicou que a música do ABC do Nordeste trouxe essa característica e que não pode se perder a originalidade. Comentou que esta semana foi importante o julgamento da ex-Presidente Dilma e do Presidente Temer, e na sociedade milhões de pessoas estavam nas ruas pedindo fora Dilma e recentemente milhões pedindo fora Temer, ou questões de conveniência que no momento que tanto Dilma e Temer poderia estar fora, a comunidade se calou, se esses milhões se juntassem, o TSE iria repensar na decisão final. O fora Dilma e fora Temer era conveniente e como ambos seria excluídos, se calaram. Dia dos Namorados só lembram antes do casamento, “estou falando isso lembrando da Sagrada Família e estendo o sentimento e não o momento que a mídia explora do presente e não fala do respeito e afetividade e carinho, e por trás disso tem interesses de grande empresários e grandes empresas e fazer um juízo sobre o relacionamento do casal não percebe nenhum questionamento e nem provocação”, explicou. Lembrou que o dia 12 também é Internacional de Combate ao Trabalho Infantil, “a Bahia ocupa a 2ª posição que é cultural vindo da escravidão, onde homens e mulheres perduram em seres indefesos e perduram no regresso que deve deixar de existir”, comentou. “A Policlínica é importante, mas pouco poder o Governador tem sobre a indicação. Quem tem o poder é o Consórcio Público de Saúde, que tem 16 municípios, os quais fazem parte da Bacia do Jacuípe e quem tiver 9 votos, essa policlínica será construída. Disse que também esteve na comunidade de Rio do Peixe e percebeu fezes de morcego e foça cheia na escola. Acompanhou o patrolamento de algumas estradas e não encontrou a prefeita para informar, passando para o vice, Frank Neto, a informação que há três anos conseguiu o encascalhamento das estradas do Rio do Peixe, e que foi arrancada pelo o patrolamento feito atualmente, e a gestão precisa seguir outro rumo na forma da patrolagem e espera não retroagir.

Nem da pastoral parabenizou os trabalhos das professoras Thalita e Joelma, colocando o mandato à disposição dos projetos que só engrandecem. Também comentou que famílias ficaram tristes com o falecimento dos entes queridos e se sabe como é difícil perder alguém que se ama tanto e a falta que fazem. Comentou que os garis ainda não receberam as fardas e o setor de urbanismo que não tem protetor solar, que é para prevenção de câncer de pele e também estão sem botas e não foram colocados a salubridade, pois trabalham em área de risco, “eu confio na gestão da Drª Lydia”. “Eu não aceito, sou servidor público e no dia que me aposentar vou para casa e deixar o emprego para outra pessoa, muitas pessoas de fora passaram, e muitos aposentados estão trabalhando, têm pessoas que uma consulta não faz, porque não tem dinheiro, sei que aposentado ganha pouco, mas ruim é quem não tem nada e é preciso dá emprego a quem está parado”, completou.

Jó Queiroz – Pediu apoio aos edis para aprovar o projeto de lei que pede para que os transportes sejam com adesivados para facilitar a identificação. Disse que tem vários carros locados e alguns se recusam a prestar o serviço que tem que prestar quando é necessário.

 

 

Arivelton Mota disse que a professora Joelma pode contar com o apoio do vereador. Falou sobre a visita dos edis à Jacobina, onde participaram de um evento de importância não só para Capim Grosso como para região, sabendo que a micro e macro região é representada por diversas cidades e para participar dos projetos da Policlínica teria que ser cadastradas meses atrás. Informou que são 19 municípios aptos a concorrerem, com um porém, a cidade precisa cumprir alguns requisitos, que seria um hospital e uma UPA, um laboratório a mais e um banco de sangue hemoba, “é preciso tentar trazer a Policlínica e é o objetivo de todos os vereadores e vai ser batido o martelo para decidir onde vai ser instalado”. Disse que vai uma caravana de vereadores, acompanhados de prefeitos tentarem marcar uma audiência com o Governador, para tentar mostrar que o local ficou por maioria. Comentou que em torno de 200 vereadores e prefeitos da região estrão presentes. Informou que o Raio-X deu problema e que uma peça foi condenada, precisando chegar de São Paulo, prevista pata a próxima quarta-feira, para funcionar com qualidade e sem dá defeito e o eletro já funciona na próxima semana, pois tem muito tempo de uso e estava desgastado. Sobre as mamografias e ultrassons, por enquanto é no hospital, mas foi feito o requisito para licitação e até o dia 30 deste mês já se tem no município.

 

ASCOM: Câmara Municipal de Vereadores

Deixe um comentário