Ministério Público dá prazo de dez dias para ocupantes deixarem as casas populares

As casas populares do bairro Estação da Luz foram invadidas em março de 2016 e só agora as autoridades competentes procuraram os ocupantes informando que seriam tomadas algumas providências a respeito da situação. Segundo pessoas que residem na localidade, uma reunião foi realizada nas dependências do Rotary Club de Capim Grosso para tentar um acordo entre prefeitura e moradores. Ainda de acordo com populares, o advogado, Drº Daniel Novais, que intermediou a reunião, informou que se a população do logradouro saísse pacificamente, a prefeitura ajudaria os mesmos através de doações de cestas básicas e disponibilizaria um caminhão para a locomoção dos móveis e pertences.

casasft

Contudo, na manhã da última sexta - feira, 26, os ocupantes receberam da prefeitura uma ordem de reintegração de posse, documento no qual é concedido o prazo de dez dias para a desocupação voluntária, sob pena de desocupação compulsória.

MANDATO

“Eles nos ofereceram cestas básicas e um caminhão para levar nossos móveis, mas levar pra onde se a gente não tem onde ficar”, disse uma moradora que ainda fez um convite à prefeita Lydia: “Prefeita, venha nos visitar pra você ver que aqui só tem família de bem sem ter para onde ir”, completou.  Ainda de acordo com moradores, eles irão se reunir e ir em destino à prefeitura para conseguir falar com a gestora do município sobre o assunto, e caso não consigam, tentarão encontrá-la indo até sua casa.

 

Fonte: FR Notícias

Deixe um comentário