Prefeita se reúne com servidores que reivindicavam direitos não respeitados

A Prefeita Lydia Pinheiro se reuniu na manhã desta segunda-feira, 30, com os Servidores Públicos Municipais que representam o SINSP (Sindicato dos Servidores Públicos), para dar um retorno quanto as pautas que estavam sendo reivindicadas pela categoria.

Na oportunidade a prefeita informou que já foram realizadas a compra dos EPI's (Equipamentos de Proteção Individuais), com previsão de entrega para 3 de setembro, atendendo neste primeiro momento aos servidores da saúde. E também autorizou o Setor Jurídico da Prefeitura apara atuar junto ao Setor Jurídico do SINSP na consulta de duas empresas especializadas para a construção do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) de Capim Grosso, que é um conjunto de ações visando à preservação da saúde, da integridade e segurança dos trabalhadores.

Através de etapas que visam a antecipação, reconhecimento, avaliação (qualitativa / quantitativa) e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

Quanto aos avanços de Insalubridade e Periculosidade, a gestora informou que o jurídico da prefeitura comunicou que todos os processos no Estado da Bahia com este objetivo estão suspensos devido a decisão do TJ/BA.

A Gestão vem trabalhando para proporcionar as condições necessárias de trabalho para os servidores diante do que rege a lei, para que assim a população capimgrossense possa desfrutar dos serviços públicos.

Os servidores alegavam que não estava recebendo os EPIs e nem os adicionais de insalubridade e periculosidade, por isso nas últimas semanas realizaram vários protestos, utilizando cartazes e adesivos com inscrições referente ao descumprimento dos seus direitos. As reclamações tiveram continuidade até serem recebidos pela gestora para discutir o assunto.

 

 

Da redação FR com informações ASCOM PMCG

Deixe um comentário