Capim Grosso: Delegado de Polícia relata operação que resultou na prisão de três pessoas

O delegado de Capim Grosso, Dr. Humberto Marino, participou do Jornal Transamérica 2ª edição, na última quarta-feira, 05 de setembro, para falar sobre a operação Independência realizada com a participação de agentes da Policia Civil, prepostos da Polícia Militar, agentes da 16ª COORPIN, com a presença do delegado de Polícia e coordenador, Dr. Eduardo Brito, incluindo ainda as participações do Judiciário e Ministério Público.

A ação deflagrada teve como resultado a prisão preventiva de três pessoas, dois supostamente envolvidos na morte de Juscelino Jesus da Silva, fato registrado no dia 04 de março do ano em curso, na região da UPA 24h, tendo ainda como resultado nesse episódio o óbito da garota Jane Kelly, de apenas seis anos de idade, vítima de disparo de arma de fogo logo após o crime praticado contra a citada vítima, tendo como resultado a sua morte uma semana depois no Hospital da Criança, em Feira de Santana.

A criança foi atingida quando seguia com os pais e seu irmãozinho de dois anos de idade para um culto evangélico no Povoado de Caiçara. A terceira pessoa presa de acordo com informações do delegado de polícia, está sendo investigada em três supostos homicídios, tudo em decorrência da disputa pelo tráfico de drogas na cidade, colocou o delegado de polícia, Dr. Humberto Marino.

O delegado citou ainda que na ação, os policiais apreenderam também uma Pistola.40, com 14 munições, arma que será periciada, diante de indícios de que o instrumento poderia está sendo utilizado para ceifar vidas de pessoas na cidade.

“Os homicídios fazem parte de uma disputa pelo tráfico de drogas, envolvendo facções, o que vem resultando em um trabalho de investigação mais forte, com outros pedidos de prisões sendo expedidos pela justiça local”, explicou Dr. Humberto Marino.

Além de contar com a participação do trabalho da Polícia Militar/91ª CIPM, 16ª COORPIN, na pessoa de DR. Eduardo Brito, coordenador regional, o delegado explicou que o combate à criminalidade em Capim Grosso passou a contar também com a participação também da RONDESP/Norte, aumentando ainda mais a força de combate das Policias Civil e Militar. “Todo o trabalho realizado vem somando muito no desenvolvimento das nossas ações”, relatou o delegado.

Dr. Humberto Marino falou ainda sobre a morte de Vandame, fato registrado no Bairro Sacramento; sobre a morte da manicure, com investigações ainda em curso, sobre os 17 homicídios registados na cidade em 2018.

“Estamos a sessenta dias sem registro de mortes na cidade e no meu entendimento como delegado, o trabalho que vem sendo realizado na cidade, está contribuindo muito para inibir tais práticas”, colocou delegado.

 

 

Fonte: Reporter Bahia

Deixe um comentário