Prefeitura de Capim Grosso fala sobre poda drástica de árvores no centro da cidade

Nas últimas semanas muitos internautas entraram em contato com a redação do Fr Notícias para denunciar a forma como estava sendo feita a poda de algumas arvores na cidade de Capim Grosso, principalmente na Praça da Igreja e alguns logradouros no centro da cidade.

Poda realizada na Praça da Igreja

Segundo os populares a poda dessa arvores estavam sendo feitas de forma muito drástica o que poderia causar danos ou até mesmo matar as plantas, internautas reivindicavam que a gestão mudasse a forma de controle destas ou mesmo não fizesse a poda principalmente nas praças, já que vivemos em um clima muito quente e uma boa arborização é essencial par o bem viver de uma cidade.

A equipe do Fr Notícias procurou a gestão para obter uma explicação e segundo o Secretário Humberto, foi realizado um estudo técnico sobre algumas arvores nesses logradouros e praças e se percebeu que era necessário uma poda mais drásticas, pois em sua maioria as árvores se tratavam de Algaroba, uma espécie que cresce muito rápida e por não ter tido antes uma poda adequada quando chegam em um determinado tamanho, os galhos acabavam lascando e caindo,  além disso essas arvores segundo a gestão já estão muito velhas com cupim e fragilizadas, o que se não houver um certo cuidado podem vir a cair e causar algum acidente.

Ávore caiu sobre a quadra de futebol na Praça Gabriel Francisco

Esta foto mostra a situação do tronco de uma árvore proxima a Praça Gabriel Francisco

Segundo Humberto diante das reclamações a prefeitura parou com as podas, mas já houve alguns incidentes, inclusive na Praça Gabriel Francisco, onde uma árvore caiu sobre a quadra de futebol, diante disso moradores pediram para à gestão realizar a poda daquelas outras que estavam muito altas, mas segundo o próprio Humberto, após a realização da poda o Ministério Público chegou a pedir explicações do setor de Meio Ambiente da Prefeitura.

Nesta foto um pé de algaroba começa danificar a rede elétrica

Em um rápido giro pelas praças e ruas de Capim Grosso é possível ver que realmente a poda foi drástica principalmente na Praça da Igreja, mas por outro lado é visível em algumas situações que estas arvores tem assustados moradores próximos delas e causado danos a rede elétrica e até imóveis, como vimos na Avenida Luis Eduardo Magalhães, onde uma Algaroba está praticamente cobrindo o poste de energia.

Alguns moradores também vem fazendo a derrubada de árvores indiscriminadamente sem autorização dos orgãos competentes

Ambientalistas sugerem que determinadas plantas sejam substituídas por outras aos poucos em determinados logradouros, quando essas se tornam inadequadas para o local, uma outra alternativa é uma poda mis precoce para  que não seja necessário uma ação mais drásticas no futuro.

Redação FR Notícias