Vereadores debatem projetos e requerimentos na sessão desta segunda-feira

Na sessão desta segunda-feira, 22, antecipada para as 18:00hs, por conta da pandemia, os trabalhos foram conduzidos pelo Presidente da Casa Jefferson Ferreira. Após a aprovação da ata da sessão anterior foi feita a leitura da ordem do dia.

edil NENTITININHO

O vereador Nem de Titininho começou falando que sobre a necessidade das máquina nas estradas vicinais, que o secretário ainda não cumpriu com a obrigação e o povo está cobrando muito. Falou sobre o requerimento de sua autoria, pedindo uma praça no Birro Jardim Formosa, pois é um local que necessita muito, além de uma academia de idosos. “As ruas também necessitam da passagem da máquina patrol para eliminar os buracos”, completou. Sobre calçamentos disse que está precisando de tapas buracos pois em muitas ruas estão destruídos.

 

 

edilARIVELTONO vereador Arivelton Mota falou sobre o momento complicado de pandemia, com casos cada vez mais aumentando no Brasil. “Em Salvador quase todos os leitos de UTIs de hospitais praticamente lotados, trazendo preocupação, e quem mora no interior vai sofrer mais ainda, pois quem vai para a regulação com as UTIs lotadas, fica mais difícil”, lamentou. Ressaltou que é preciso seguir as orientações da Ministério da Saúde como uso de máscara e higienização das mãos. Explicou que a indicação de número 10/2021 já tinha sido solicitada por populares, onde pede ao gestor e secretária de saúde para alugar uma Casa de Apoio que irá dá suporte para pessoas que viajam à Salvador, todos os dias, principalmente os da zona rural.

 

edil ALEXO vereador Alex da Metalúrgica pediu reforma na Escola Municipal da comunidade de Sete Porcos, sendo o momento da pandemia oportuno, já que os alunos estão sem aula. Também solicitou reforma no posto Médico de Água Nova. “Lá cuida de pessoas e naquele estado não pode continuar”. Pediu ainda limpeza e capina para o Bairro. Agradeceu ao Secretário de Urbanismo, Jamber Dantas, pelo trabalho que vem sendo feito e a Secretária de Saúde, Leide Rios, que visitou o Posto Médico do Bairro Sacramento, após seu pedido por reforma, e ao Prefeito Sivaldo pelo empenho para resolver os problemas do município. Indicou a necessidade de concerto na máquina patrol, para suprir as demandas do município.

 

edil NEYO vereador Professor Ney demonstrou preocupação com números da Covid-19 nos últimos quatro dias ser o pior momento no estado, apesar da euforia com a chegada da vacina. “Capim Grosso continua em instabilidade, são 43 pacientes em acompanhamento e apenas um internado”, informou. Relatou que entende a dificuldade das pessoas se manter em casa, mas é preciso, pois existe determinação do Governo do Estado que a polícia atue quem está desobedecendo. “Cada um fazer sua parte para que o comercio não tenha uma perca maior”, continuou. Informou que o Rotary faz aniversário nesta terça-feira 23. Parabenizou todos os associados da Instituição que está há mais de 30 anos está no município, com membros importantes na comunidade. “Apesar da pandemia o Rotary não parou as atividades e contribuiu no combate ao coronavírus trazendo equipamentos para UPA e posto de saúde e além de campanhas nos meios de comunicação, como contribuição para superar o momento difícil”. Falou sobre a cessão de uso do terreno para uma empresa privada que quer trazer a produção para Capim Grosso e vai gerar emprego.

edilSAMOELO Vereador Samoel Moto Taxi comentou sobre o requerimento do vereador Nem, reafirmando que muitas ruas têm inúmeros calçamentos deteriorados e a limpeza das vias urbanas está horrível. “Mesmo sabendo que Capim Grosso constrói muito, mas não é só isso, é mato e sujeira tomando conta da cidade, a missão do secretário é muito grande”, disse. Informou que no Bairro Jardim Araújo o mato tomou conta do calçamento.  Colocou que a Praça da Igreja já passa por desgaste e na oportunidade pediu a reforma do parquinho. Lembrou sobre a moção de repudio aprovada em outra legislatura, para a empresa que construiu a praça. Disse que a prefeitura tem que colocar um fiscais nas obras, para não acontecer o que houve na Angelita Queiros. Comentou sobre o projeto da doação do terreno e pediu a formação de uma comissão para visitar a empresa, pois a oposição foi critica a última vez quer foram visitar uma empresa em Itiúba, e eram estelionatários. “Seria justo a viagem em Feira de Santana conhecer a fábrica que vem para Capim Grosso”, completou. Sobre o projeto que muda o nome da Avenida ACM para Cesiano Carlos do Nascimento é uma homenagem pertinente, mas as pessoas estão preocupadas com a questão de endereço e precisa que fique mais uma semana em discursão para que se assine o parecer. Disse ainda que esteve na feira livre de Capim Grosso e na semana passada era cobrado 10 reais de taxa de donos de barracas e essa semana a Prefeitura notificou 20 reais, nãos sendo justo o aumento de 100%. “Uma vendedora vendeu 60 reais e repassou 20 para a prefeitura, é injusto cobrar 20 reais, nesse momento”, concluiu.

edilNANALO vereador Nanal Vilas Boas falou sobre o requerimento de sua autoria que pede pavimentação dos corredores do cemitério Manoel Maciel de Souza, que tem praticamente a idade de Capim Grosso e que já teve receitas próprias da venda de terrenos e taxas, podendo ter sido calçado. “Não entendo coma as antigas administrações eram omissas, as taxas deveriam ter sido revertidas de onde fundamentou o tributo”, disse. “O município com pouco recurso pode pavimentar pois ali está a história de Capim Grosso”, completou. Outra indicação é sobre as placas nas ruas da cidade, reclamação de entregadores de produtos e moradores da cidade para saber o nome das ruas. Achou interessante pela primeira vez uma secretaria responde em público um requerimento. “As administrações passadas não davam a importância a nossas ideias e fomos eleitos para isso’, lembrou. Relatou que que teve contato com a Secretaria de Planejamento e Turismo na gestão passada e tudo que se fazia, não chegava às mãos, “afinal estamos aqui para apresentar ideias e discutir com o Executivo”. “A cessão do uso do terreno, o projeto não chegou aqui com o teor da justificativa, o que Capim Grosso vai ganhar com essa empresa, sendo importante que se cobre do Poder Executivo, para que tenhamos maior embasamento”, pediu. “A alteração do nome da Avenida ACM e como não houve parecer é preciso se analisar e ouvir a população, para que não venha causar constrangimento, Cesiano é uma pessoa de reconhecimento”, continuou. Quanto as praças, disse que a  gestão passada ficou a desejar e o período da pandemia era um momento para se colocar as cosias em ordem, “ficamos restritos de movimentos e poderia se colocar as escolas de forma adequadas, a Praça da Igreja já passou 2020 completamente abandonada.

edil KALO vereador Kal de Zé Preto, usou a tribuna na sessão desta segunda-feira, 22, e disse que é muito bom vir empresas para gerar emprego e renda, mas é preciso lembrar do terreno que iria ser doado para o aterro sanitário. Comentou que faltou dinheiro para concluir as obras de calçamento do Planaltino, no valor de 5 milhões de reais e a Rua Petrolina estava no projeto e não foi feito o calçamento. Sobre a pandemia disse ter visto a entrevista do Governador da Bahia que não fez muito por onde, pois os hospitais de campanha que eram para prevenção foram desativados, “era para esperar mais um pouco, se ele mantém a Bahia não estava da maneira que está, com a grande maioria dos hospitais com capacidades já esgotadas”, relatou. “Cada um faz a sua parte, vereador, prefeito e governo, não é hora de falar de política de estado e federação”, continuou. Sobre as barracas lembrou que a feira diminuiu em 50%, então não é justo esse aumento de 100%, o certo seria congelar, pois é difícil o pai de família sobreviver da feira de Capim Grosso. Sobre a Secretaria de Indústria e Comércio, espera que atue para buscar grandes empresas e gerar emprego e renda para o município, pois Capim Grosso é um eixo rodoviário de 30 mil habitantes e tem muitos jovens procurando emprego. “Não serei contra a doação do terreno, pois irá gerar emprego e renda”, adiantou. Também pediu que a vacina avance, pois o Brasil é o país de menor número de vacinados e a política tem que ser deixado de lado.   O país já perdeu mais de 240 mil brasileiros para a Covid-19.

edilVALO vereador Val de Pedrinho, na sessão desta segunda-feira, 22, agradeceu a Secretária de Saúde, Leide Rios, por ter respondido ao requerimento de sua autoria, que pede a reforma e ampliação do Posto Médico do Bairro Sacramento. Também comentou sobre o pedido de construção de um ginásio de esportes no Bairro Planaltino, que vai melhorar a qualidade de vida dos moradores do local e atender os esportes como futebol, capoeira, basquete e outros. “Existe lá dois campos particulares e para participar de um baba tem que pagar”, explicou. Pediu a contratação de caminhões pipas para atender o homem e a mulher do campo, trazendo dignidade aqueles que estão sofrendo muito com a estiagem.

 

edilBRUNOO Vereador Bruno Vitor, na sessão desta segunda-feira, 22, disse que é preciso separar duas situações em relação à troca de nome da Avenida ACM, quanto ao merecimento do nome Cesiano Carlos do Nascimento, é um mérito que não se tira, “outra situação é futuras gestões quererem mudar também o nome”, adiantou. “Essa transformação de nome nos deixa um pouco preocupado, vamos discutir mais um pouco e conscientizar a população”, pediu. Comentou sobre o requerimento de sua autoria, para a complementação da lombada em frente a Kaka Som, onde as pessoas estão desviando e causando acidentes”, informou. Pediu ainda para conscientizar a população sobre o entulho despejado nas ruas, “o morador precisa ser notificado, no sábado e no domingo empresários colocam entulhos em avenidas, chega segunda, dia de feira, a cidade está ao léu”, relatou. “Empresários estão tomando o passeio com tapumes e pedestres passam por onde? Só vai conscientizar quando doer no bolso”, continuou. “Já presenciei a máquina tirar o entulho e final de semana empresários colocarem novamente, como Jardim Araújo, já foi colocado brita em cima da praça, tem que notificar, uma coisa é colocar e tirar no dia seguinte, outra coisa é ficar meses”. Pediu que se possível fazer uma reunião com o prefeito, delegado plantonista, o major da cidade, para estratégias de combate ao covid-19 para acabar com aglomerações. “Uma pessoa está chorando desde sexta-feira sem notícias de sua mãe, é um absurdo essa praça em torno dos bares, se faz decreto e fica aquilo ali, festa fim de semana está absurdo e quem está morrendo é o pai de família que está em casa, quando a mãe vai para UPA pergunta cadê o prefeito e o vereador, onde o erro está em quem foi para as baladas sem necessidade, é triste ver o jovem se despedir de sua mãe ainda viva. Esse final de semana eu não sabia se era o carnaval de Salvador em capim grosso, quase todas as comunidades tiveram festa, e tem sido divulgada em redes sociais”, desabafou.

edilJEFERSONO presidente da Câmara, Jefferson Ferreira, explicou que a Rua Petrolina não está no projeto dos cinco milhões de reais para calçamento do Bairro Planaltino e sim na emenda realizada pela Codevasf, que o prefeito Sivaldo explicou a situação na sessão anterior. Explicou que o município está emprestando o terreno como cessão de uso, caso a empresa não termine a obra, o terreno o volta para o município. “A obra vai proporcionar de 20 a 30 empregos na implantação e de 80 a 100 empregos quando a fábrica estiver funcionando”, concluiu.

 

 

 

ASCOM Câmara de Vereadores de Capim Grosso