Vereadores comentam a visita da equipe técnica da Coelba

Nem da Pastoral - Comentou sobre a importância da imprensa nas transmissões das matérias da Câmara. Parabenizou o Vereador Jamber Dantas pelo vídeo noticiado nas redes sociais, sobre a situação da Barragem de Pedras Altas e a situação é muito grave. “Vamos parar e analisar sobre as águas, as barragens de São José e Pedras Altas estão secando, e se isso acontecer?”, interrogou. “A partir de agora vamos fazer racionamento porque água é vida e a população vai crescendo, nunca mais teve chuva para encher as barragens”, relatou. Comentou que a reunião com a Coelba foi muito importante, pessoas que têm sorveteria vivem reclamando, e foi bem lembrando quando a Câmara passada pediu a audiência pública. Disse que as pessoas que estão sem energia necessitam procurar os vereadores para serem encaminhados, como ficou esclarecido na reunião com a Coelba ou pode ir até a empresa, preparando os documentos e dando entrada no protocolo. Parabenizou a Prefeita Lydia pela sabatina do Rotary, onde foi questionada e explicou que o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) caiu bastante. “Estou olhando a situação das pessoas da zona rural e a água dos carros pipas não vão parar”, disse. Também questionou a prefeita sobre consultas médicas para idosos, e pediu que providencie um médico cardiologista pois as pessoas carentes estão precisando. “Vejo os onze vereadores lutando pelo povo, é o papel do vereador”, concluiu.

O Presidente da Câmara, Bruno Vitor, disse que a visita da equipe técnica da Coelba, na tarde da última segunda feira, 21, é fruto do trabalho e união da Câmara de Vereadores, “que deixou de fazer picuinha e começou agir de forma coletiva e hoje a Superintendência e demais funcionários estiveram presentes para prestar conta a cobranças feitas por essa Casa”, disse. Comentou que é um grande orgulho ser autor de dois requerimentos com o vereador Jeferson, são os que pedem a padronização da feira-livre e pede também tratamentos com equoterapia. Também pediu a extensão de rede de água em Barro Vermelho, mesmo sabendo do período de estiagem, “mas é necessário olhar para aquelas pessoas”, justificou. Convidou os colegas para irem até a Secretaria de Agricultura, sabendo que a gestão precisa fechar as contas, mas tem coisas que não tem como cortar, “a estrada que liga km 15 a Barro Vermelho está um absurdo”, argumentou. Convidou os edis para juntos irem até o Gabinete da Prefeita e pedir a contratação de mais um carro pipa. “Tenho certeza que a gestão vai contratar e essa Casa vai apertar o cinto para ajudar ao homem do campo, esse é o entendimento de zelar pela população”, completou. Pediu um técnico de trânsito e um Projeto de Lei para o trânsito municipal. “Não tem local de estacionar um carro”. “Muitas vezes comerciantes estacionam seu carro em frente ao comércio e deixa o dia todo, Capim Grosso é um eixo rodoviário, antes iam fazer compras em Jacobina, hoje Jacobina vem comprar aqui e a gente precisa organizar”, adiantou. O Vereador pediu a transformação da Avenida São José em mão única e o retorno na Avenida Ruy Barbosa. “Fazer através de audiências públicas ouvindo a população e os comerciantes, organizar os semáforos que muitos são umas vergonhas, mas tudo precisa do técnico de trânsito”, concluiu.

Antonio Martinho agradeceu a gestão pela mudança dos raques de energia das escolas de Junquinho e Lagedo, “valorização e proteção do espaço escolar”, disse. Parabenizou a coordenação do Junquinho pela realização do evento comemorando o Dia dos Pais, com realização de um torneio de futebol durante confraternização, fortalecendo as amizades entre as pessoas. Informou que nesta segunda-feira à tarde, se encontraram com representantes da Coelba, onde mostraram a reconstrução da subestação de energia, sendo triplicada a potência, contemplando também comunidades de Queimadas e Santaluz, fortalecendo o ânimo para projetar melhor a cidade e o campo, pois produtores rurais vêm sofrendo com a falta de energia, quando liga uma bomba ou uma ordenhadeira”, comentou. “Ajudará bastante nas atividades e ações”, completou. Registrou que na última sexta-feira em um encontro no Rotary, a Prefeita Lydia Pinheiro esteve diante de alguns questionamentos feitos pela associação, e na oportunidade esclareceu sobre a dívida do INSS, sendo enfática e direta, “se a ex-gestão teve culpa, a atual gestão também teve, pois foi uma conversa para que parcelasse e ficasse dinheiro em caixa, para gerenciar o município e a gestão tem tido a gordura para enfrentar as adversidades de dentro da gestão”, explicou. “É percebível a informação de cortes, pois os repasses vêm diminuindo e necessita conter gastos, não é parar tudo, as maquinas do PAC II irão parar e no meu entendimento é um prejuízo para o produtor rural, que nós temos seis resfriadores e caminhões se deslocam diariamente para fazer a coleta desse leite e se a decisão for mantida as empresas vão querer tirar o prejuízo de carros nas estradas no pequeno lucro que o agricultores está tendo”, disse. “Não tivemos chuvas de invernos, as aguadas estão com volume de água muito baixo e a gestão prejudicará a população muito mais que os cofres públicos”, finalizou.

Gilberto Alves disse que o momento é mais de agradecimento pela complementação da iluminação do Povoado do Peixe e aproveitou a oportunidade para pedir a reforma dos canteiros centrais. Também cobrou a reforma dos pontos de ônibus da comunidade de Melancias, além da construção de uma praça e pavimentação com parque infantil, que solicita desde a gestão passada e o pedido não é do vereador, é da comunidade. Agradeceu ao Secretário de Transportes, Edmário Coutinho, que muitas vezes vem resolvendo as situações com providências, não deixando o povo à toa, pela competência que tem na secretaria.


Nanal Vilas Boas falou do requerimento de sua autoria que pede a construção de currais para colocação de animais que são retirados de ruas e estradas, “um local adequado e que o infrator, dono do animal, venha responder com multas qualitativas”, justificou. Também pediu a criação de um museu cultural, um arquivo da história. Disse que quando se junta os artistas, todos tem um documento que preserva a história capimgrossense, com os seus objetos, e um povo sem memória, é um povo sem história”, completou. “Um museu moderno de arquivos documentários seria coerente para as futuras gerações, sendo fundamental que a nossa história fique preservada, além de arquivar a máquina de escrever o ferro de engomar, os filmes produzidos, e os livros escritos nesta cidade, nossa bandeira, hinos e obras de artes, que precisam de um local público que assuma a responsabilidade, o poder público continuará e é exatamente ele que fica incumbido de guardar o acervo”, explicou. “A crise é política e moral e o que mais nos afeta no bolso é a crise econômica, que já começa se refletir nas contas do município repassadas nas receitas, e seria possível que os municípios se atentem da situação e começassem a trabalhar com gestão”, indicou. Falou ainda que é importante os municípios estarem sempre precavidos das crises vindouras. “Fui acompanhar como se procede o bombeamento de água para encher os carros pipas, e o no chafariz entre Capim Grosso e São José a situação é absurda e quero que entendam meu ponto de vista, porque quero colaborar com a administração, a última conta de água que veio do chafariz daqui e o de Pedras Altas, onde os pipeiros abastecem, passou de seis mil reais, e conversando com pessoas que tem conhecimento técnico da situação disseram que o relógio da chafariz está desregulado, que antes gastava entre 15 a 20 minutos para encher um carro pipa, e agora entre 80 e 100 min. com a água descendo sem velocidade, mas o relógio não deixa de fazer o seu trabalho”, descreveu. “Quem está abastecendo, nem sempre os caminhões está a serviço do município e se dependesse cabe ir até o rio de Pedras Altas, mas sai muito mais barato pagar com combustível que pagar a conta exorbitante, mas o absurdo é que são empresas e o povo pagando a conta”, completou. Segundo a conta feita entre o vereador e funcionários,’ teria que estar abastecendo mais de 300 caminhões por mês, menos de 40% do que se gasta com as contas de água, se gastaria com o transporte direto a Pedras Altas, pois é muito pouco o uso da água pública e muita água particular, lavadores de veículos e empresários, inclusive carros pipas, que vendem a água”, denunciou. “Os empresários vão abastecer e fazem a sua devida contribuição, o município é que não se atentou para os devidos fatos, completou. “Em 21 de agosto de 1989, morria Raul Seixas, um eterno músico de relevância e intelectualidade, que quebrava regras nesse país, e uma frase se eterniza para os paradigmas de gestões e conceitos essenciais, ‘eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo’. Que nossa gestão se torne uma metamorfose ambulante, e não se torna uma opinião formada sobre tudo”, concluiu.

Arivelton Mota agradeceu ao Secretário de Obras e Urbanismo, Edelzo Nascimento e o Diretor de Iluminação, Ivanildo Fúba, no melhoramento da iluminação do povoado de Caiçara, assim como aconteceu em Pedras Altas e Peixe. “Todos os moradores puderam apreciar a qualidade da iluminação, além da poda das árvores da praça”, comentou. Parabenizou à Secretaria de Assistência Social, Hosana Ferreira, por ter reinauguração o Centro de Convivência das Crianças e disse que o trabalho não vai parar.

 Jamber Dantas pediu a construção do muro e vestiários do estádio de futebol de Pedras Altas, e disse que a prefeita vai dar esse presente para os desportistas e que todos são merecedores, com mais segurança e qualidade. Disse que nesta segunda feira, 21, tiveram a felicidade de receber na Câmara de Vereadores a presença da Administração do Setor Norte da Coelba na Bahia, onde foram apresentadas as melhorias feitas no sistema de energia de Capim Grosso, uma vez que já teve vários problemas relacionados à queda de energia, e sem contar que empresas já deixaram de ser instaladas por conta da pouca potência de energia que se tinha, e com esses investimentos se espera que tantos os problemas das residências como do comércio possam ser solucionados, e empresas possam estar vindo trazendo emprego e renda. Chamou atenção para que possam tomar providências no tocante à fiscalização em bares que são situados próximos a igrejas, “na missa da igreja católica os fiéis não conseguem se concentrar e elevar suas orações por conta dos sons que vêm de bares vizinhos, que a prefeitura possa de maneira firme e séria notificar, para que pelo menos no horário da missa seja respeitada as leis dos decibéis e do silêncio em torno da igreja, para que os fiéis possam firmar sua fé e ir e voltar da igreja com a felicidade de poder ser tocado pela palavra de Deus”, comentou. Falou ainda que na semana passada chamou atenção da população de Capim Grosso através das redes sociais e tribunas para as situações que se encontram as barragens na estiagem que assola o sertão. “Houve manifestos de apoio da população para o nosso pedido de economia de água no município, que todos possam fazer a sua parte”, pediu. Também foram bombardeadas com mensagens maldosas de pessoas que não sabem separar política de coisa séria e não viemos para brincar e nem tirar sarro da cara do povo, e um cidadão que perdeu as eleições para vereador e só faz sensacionalismo tentando manchar a imagem da Câmara de Capim Grosso, com onze homens sérios e comprometidos e não vamos deixar isso acontecer por conta de derrotados perdedores na vida e na política”, concluiu.

Lucas Maciel comentou sobre a dívida do INSS, “ficou esclarecido que o prefeito anterior errou e a gestão atual deu a bênção”. Sobre a reunião desta segunda feira, 21, com a Coelba, “é de uma dimensão importante muito grande, pois quem não lembra da falta de energia? Comerciantes tomando prejuízo, e hoje foi uma ótima notícia pois a subestação foi triplicada com um investimento de mais de 4 milhões de reais, e agora vai diminuir a falta de energia ou acabar de vez”, disse. “Eu fico feliz em fazer parte dessa Câmara que já ouvir falar muito que é exemplo para as que passaram e outras que estão por vir, o povo está vendo a gente junto na hora da seca e junto em busca da Policlínica”, comentou. Uma cobrança constante do Bairro Jardim Formosa é que o Correio não entrega correspondência naquela localidade, pouco investimento do poder público, mas o Correio deveria entregar, pois a localidade não está na central de Correios como perímetro urbanos, mas existe uma Lei da gestão passada, onde o Bairro já se encontra dentro desse perímetro”, explicou. “Peguei a Lei e já estou providenciando enviar para Salvador e assim resolver o problema. “A culpa é do Correio que ainda não tem registrado, cabendo a nós enviar para que essas pessoas possam receber as correspondências”, garantiu. Fez um requerimento direcionado à Prefeitura, onde o anel rodoviário que liga o Contorno de Jacobina a Senhor do Bonfim e deparou com um carro de pneu furado ali, com pessoas tendo prejuízos e carros sendo danificados, e a prefeitura não pode fechar os olhos e cruzar os braços, apesar de ser uma BR quem passa ali são as pessoas de Capim Grosso. Esse consórcio da Bacia vai ajudar muito os municípios e a prefeitura precisa de eficiência e gestão para buscar onde se faça.

Jeferson Ferreira parabenizou a Coops (Cooperativa de Produção da Região da Chapada Diamantina), pela 10ª Festa do Licuri, na comunidade de Várzea Queimada, com a presença do poder público e com o apoio do Governo Estadual, “uma festa linda que traz a responsabilidade de preservar ainda mais o licurizeiro”, completou. Mencionou a visita dos técnicos da Coelba nesta segunda-feira na Casa, considerando que o ponta pé inicial se deu na gestão anterior, que os vereadores levaram o problema para a Coelba e partiram para uma ação que viesse corrigir os problemas, um aumento de oferta em 300%, “hoje estávamos cobrando prestação de contas à Coelba”, disse. Pediu a continuidade da pavimentação da Praça José Esteves na Avenida Ayrton Sena, “peço à gestão que avalie, precisamos atender aos munícipes”, comentou. Defendeu o requerimento Nº 55 em parceria com o vereador Bruno Vitor, de equoterapia, que estimula mente e corpo em pessoas com necessidades mentais e intelectuais, tendo visitado o projeto em Senhor do Bonfim onde funciona muito bem. Solicitou da gestão através de requerimento verbal, que fosse transferido a feira agroecológica para a praça Otaviano Ferreira, a pedido das pessoas que trabalham com produtos orgânicos, “e entendemos que o local não é adequado para a comercialização dos produtos”, continuou. Complementou a fala sobre a queda de receita e os repasses federais caíram em 32%, “está no site do Bando do Brasil para quem quiser verificar e a gestão chamou os secretários para um replanejamento identificando os pontos para minimizar os problemas da população”, informou. Ponderou que existe um macromedidor aferido pelo ibametro e fiscalizado pela Prefeitura e Embasa, “na fatura são inclusos os volumes aferidos pelo macromedidor de Pedras Altas, além da água que molha as praças públicas”, explicou. “Tem uma planilha e acompanhado pela Secretaria de Finanças”, explicou. “A fatura referente a agosto já teve uma queda considerável e isso mostra a eficiência da Secretaria de Finanças”, acrescentou. “Como Embasa precisamos ter um faturamento justo e garantir para filhos e netos uma água de qualidade, infelizmente a seca está ai e precisa atender o povo, pessoas querem pipas mas precisam morar nos imóveis. A água da zona rural é prioritariamente para quem mora no local”, concluiu.

Jó Queiroz comentou que recebeu a informação de Arnaldo, que a prefeita afirmou em reunião com o Rotary que o ex-prefeito ficou mesmo devendo o INSS, “isso mostra o carinho que a Prefeita tem pelo ex-prefeito, pois se é advogado é da gestão passada, se é secretário é da gestão passada”, criticou. Repudiou o Governo do Estado, com a regulação que chama de “regulação da morte”, onde uma pessoa teve uma veia na cabeça delatada, passando quatro dias esperando internamento em Feira de Santana e pessoa foi ser internada em Petrolina, após a família contratar uma ambulância de UTI particular.

 

ASCOM Câmara Municipal de Vereadores de Capim Grosso

Deixe um comentário