Edis apresentam requerimentos e projetos para o município

edilBRUNONa sessão desta segunda-feira, 23, o Presidente da Câmara, Bruno Vitor, disse que serão feitas audiências públicas em comunidades que houverem a necessidade, assim como vai acontecer em Rio do Peixe, com a participação de representantes dos sindicatos, a Prefeita Lydia Pinheiro, Secretários Municipais e a população. Disse não acreditar que um vereador esteja tomando conta do carro-pipa, pois existe uma planilha para atendimento e pediu que o problema possa ser estudado junto ao Secretário. “Nessa Casa temos o entendimento que não somos vereador de oposição ou situação, existem três tipos de vereador, o que torce para tudo dar errado, o que balança a cabeça para tudo da gestão e o vereador do povo, eu sou um vereador do povo e os colegas comungam desse trabalho”, completou. “Precisamos abraçar e reunir a prefeita e tentar ajudar ela a sair, pois não é só em Capim Grosso, são todos os municípios, qual a prefeitura que não está passando essa crise? Uma folha bruta de salário, me diga qual é a mágica? qual foi o prefeito que não fez corte? Sivaldo Rios foi um dos melhores prefeitos da região, que muitas cidades vinham perguntar como administrar e fez corte, Dr Pinheiro, Dr Itamar e Paulinho fizeram cortes”, lembrou. “A prefeita Lydia teve problema no primeiro mandato e agora foi mandada pela contabilidade, cortou 20% do seu salário, e gratificação, para depois tirar alguém da folha de pagamento, ninguém faz isso com sorriso estampado, mas todos os funcionários sabem que se não fazer corte não fecha as contas, hoje existe a Lei de Responsabilidade Fiscal, e se não fechar as contas seus bens são bloqueados”, explicou. “É chamar a prefeita e perguntar como podemos ajudar. O município é nosso, precisamos defender porque se fechar aquela Casa é muita gente que vai sofrer”, adiantou. “Nenhum médico renunciaria para assumir a Secretaria de Saúde com o salário que tem lá, nenhum professor também queria assumir a Secretaria de Educação com o salário que tem lá”, finalizou.

edilNEGOO Vereador Antonio Martinho disse que o Banco do Nordeste o procurou para apresentar propostas de renegociação de dívida do PRONAF, e explicou que existe a Lei 1.340 que garante desconto de até 90% para os agricultores e agricultoras liquidarem a dívida do banco. “É importante que a família que tenha dívida procure a agência, e o sindicato é um entreposto”, continuou. “Existe a resolução 4.591 que as operações podem ser repactuadas, e só em 2021 que se iniciará o pagamento de dívidas que já existem e em um momento de seca extrema, o banco vem apresentar um projeto que a gestão também possa assumir algumas dívidas menores de agricultores familiares, que pode identificar um grupo de pessoas com condições amenas, apesar de conviver com as exonerações e demissões e momento de repasse diminuído, será apresentado essa possibilidade , para que a gestão posa estar contribuindo um pouco”, explicou. Disse que assistindo aos jornais , o legislativo, ao invés de representar os interesses da sociedade, tem envergonhado, são políticos de comportamento ruim que repercute no âmbito municipal, “eu vi um senhor que diz ser representante do povo parabenizar o relator pelo relatório, onde dizia que não estamos aqui tirando o então Presidente da condenação, mas queremos deixá-lo cumprir o seu mandato e posterior ao término ele será investigado, isso me envergonha, pois foi votado para representar o povo, e percebe que tem culpa e não quer assumir, que deve ser pelos conchaves que tem dentro dos partidos, se o Temer não tem culpa deixa ser investigado, porque vai deixar o mandato passar? O STF queria fazer o seu juízo ele retornaria o seu mandato com muito mais moral, é uma classe que tem me envergonhado”, repudiou. Denunciou que visitou uma família na zona rural e que lhe passaram um texto, que deixou muito insatisfeito com o Poder legislativo Municipal, “e quem comanda o carro-pipa da zona rural, é por isso que o carro pipa não chega, pois não votou em nenhum dos senhores , ou votou em quem não se elegeu, tem vereador que comanda até por uma semana o carro-pipa e eu fui hostilizado porque não permitia essa política mesquinha e vergonha, o voto do cabresto e o que é de direito é a Secretaria garantir colocar água, nós vereadores temos que saber se está colocando ou não, repudio os vereadores que tem esse comportamento, não vou entrar com a ação porque não sei se a Secretaria entraria como testemunha”, declarou. Completou ainda que quando foi Secretário na gestão do ex -prefeito Sivaldo, não aceitava que vereador indicasse os locais em que os carros-pipas iriam colocar água, pois imediatamente pedia exoneração e entraria com ação no Ministério Público.

edilJAMBERO  vereador Jamber Dantas disse que está acompanhando o trabalho da empresa Hexa, que em breve estará implantando uma estação de transbordo para o lixo do município, sendo mais uma etapa realizada e será dado o início das obras, importante para o município, “digo isso com muita convicção, devemos atentar e parabenizar a prefeita Lydia Pinheiro, por estar dando total condição ao projeto ser instalado e Capim Grosso por diversas vezes pode ter encontrado dificuldade de empresas se instalarem aqui, e agora com a visão de que com esse projeto, empresas pudessem vir se instalarem’, explicou. “Francisco do Mercadinho Brasil está lutando muito para que seja construído uma indústria de beneficiamento de carne bovina às margens da BR-324, sentido a Jacobina, e existe uma área a ser beneficiada para que possíveis empresas possam estar se instalando e preocupado com essa questão que não podemos mais perder empresas, por não ter estrutura ou incentivos fiscais, está mais que na hora de quebrarmos esse problema e conversando com pessoas que tem entendimento no assunto, esse lixo deve ser retirado o mais rápido possível ainda que a empresa tivesse se quer um documento assinado, a empresa se propôs a retirar o lixo existente e reflorestar aquela área, tanto em volta do lixão para que possa ser beneficiado e valorizado, e a área do outro lado da margem também está apta à construção de empresas que ainda do seguimento alimentício ou qualquer outra atividade, e chamo os colegas vereadores para que esse projeto se possível aconteça ontem, para gerar emprego e renda que é o que mais precisamos”, relatou. “Capim Grosso ganhou um grande parceiro para dar um fim ecologicamente correto ao lixão e proporcionando algo adequado para empresas se instalarem no município”, acrescentou. “Convoco os vereadores para viabilizar audiência pública para atentar-se ao lavadores de carro do distrito de Pedras Altas, maior atividade trabalhista do local, é quem emprega hoje em Pedras Altas, é uma classe que precisamos ter cuidado e atenção e o município estar atento para discutir algo rápido dentro do que rege a Lei, tanto com a seca como a forma ambiental, que é a água descartada desses lavadores”. “Emprego e renda é gerado em pedras Altas e temos no início do mandato apresentado projeto nesse sentido, e precisamos fazer algo maior”, colocou.

edilSAMOELSamoel Moto Taxi falou que não é fácil o momento, tempo difícil que o homem do campo está passando, e de cara uma denúncia dessa do vereador Nego do Lagedo, que possa estar acontecendo, de pessoas se utilizando de um momento de estiagem e momento sofrido para fazer carreira política em cima de uma caminhão de água, “essa pessoa precisa ser exonerada do Legislativo, isso é vergonhoso, moramos em uma região que todo mundo sabe que existe a estiagem, a gente acostumou e a gestão precisa ter um planejamento que já sabe o tempo de estiagem, fica ai nessa situação o cara coloca o nome e fica esperando ai já morreu, gato, cachorro e galinha”, adiantou. “Me vem a preocupação e andando na região os piperos por mais que trabalham particular infelizmente restam poucos açudes com água, já está acabando e evaporando, se alguma comunidade que tem água encanada e tem um açude, pode se utilizar essa água com o homem do campo, que é melhor usar do que evaporar”, indicou. “Queremos apurar essa denúncia até porque não pode acontecer isso no município, é vergonhoso demais, isso tudo é falta de planejamento, exonerou muita gente, também é falta de planejamento, política de prometer emprego e depois tem que tirar, e você pega um monte de jovem que foi exonerado e os compromissos quem vai pagar? estamos no século XXI e precisamos melhorar”, concluiu.

edilNANALO Vereador Nanal Vilas Boas disse que os capimgrossenses representam o eixo regional da micro e se estendendo para a macro região, “aqui que muitas pessoas de povoados e cidades vizinhas deixam partes do seu ganho financeiro, e o que chama atenção da população flutuante e da predominante é que Capim Grosso não tem dado a atenção, se referindo ao centro comercial da cidade, procura um banheiro público e não encontra, comerciantes e comerciários reclamam, faz-se necessário”, explicou. “O crescimento do PIB se dá devido a essas pessoas, inclusive aos tributos que aumentam a receita municipal, e que se dá devido à assistência à população que trabalha lá e vem dividir os ganhos com os capimgrossenses”, continuou. Também comentou que lâmpadas acesa em bairros e povoados são problemas a serem resolvidos, “está aumentando a quantidade, e andando de bicicleta encontro pessoas preocupadas com o gasto público”, relatou. “Várias luzes acesas no Bairro Planaltino, vários lugares no período diurno, em plena fase de buscar cortes de gastos públicos não se atentam, precisa-se de acessórios para determinados postes para que venha evitar o desperdício”, indicou. Pediu à Secretaria de Urbanismo na divisão de iluminação para devidas providências. “É preciso que haja uma revisão do gasto da cip que ela é uma contribuição vinculada, precisa contribuir com a fonte da qual se tira o referido tributo”, completou. “Há dias ou meses a Praça do Skate está com luzes apagadas por falta de um aparelho trifásico, é importante que aqueles adolescente tenham também comungado entre eles para a prática desse esporte, não podemos esperar para janeiro”, lembrou. “Nós aqui temos considerado empresas que já vivemos 32 anos sem elas, que se fosse desligado o contrato temporariamente e o poder público pedindo a compreensão de empresas e que se retirasse, mesmo que fosse no período dessa natureza, e uma só empresa, corresponde a nove funcionários que vão para a rua trazer e que cumprem horários e trazem dinheiro para município, pessoas de baixa renda, enquanto empresas que podem muito bem ficar ausente alguns dias até que as coisas se normalizem ficaram”. “Nós vamos passar por essa crise, superá-la e ter outras crises e a consciência que é preciso se planejar pra tudo, seca e enchente e não estourar o dinheiro público”, destacou. “Quero congratular e parabenizar a direção do colégio CETEP, participei da Feira de Intervenção Social, belíssima apresentação de como se faz educação nesse país”, concluiu.

ASCOM Câmara Municipal de Capim Grosso

Deixe um comentário