Vereadores debatem melhorias para o município de Capim Grosso

 

O Presidente da Câmara de Vereadores, Bruno Vitor, comentou sobre a moção de pesar para o senhor Secundo, pai de Maria Conceição, funcionaria da Câmara de Vereadores. Também recebeu o ex-vereador Antônio De Braz, representante da comunidade do Rio do Peixe, e lembrou a dificuldade do homem do campo ir até a sessão por conta dos afazeres. Saudou também os presentes e os internautas, além dos ouvintes da Rádio Contorno FM. Disse que é um dia especial pela passagem do dia do aniversário de Dr. Pinheiro, e que é político aprendendo com ele, e surpreende cada vez mais, o jeito de tratar todos, a questão médica, e é um homem que hoje é seu aniversário, mas abriu mão para estar atendendo nos hospitais. Agradeceu a Antonio de Braz, Claudeci e funcionários da Casa que deram sustentação à Audiência Pública. Comentou que o colégio do Bairro São Luiz não vai fechar, pois o secretário de educação e prefeita já garantiram, pedindo aos moradores que matriculem seus filhos nesta escola. “Em menos de três meses devolvemos 20 mil reais para ajudar na colocação de água, e agora foi contratado mais um caminhão a pedido desses vereadores, estamos diretamente com o homem do campo dia a dia, indo nas comunidade e tem o caminhão do exército”, explicou. “A patrol parou em outras gestões, por entender que tem hora que tem que parar, qual pai de família não faz corte em suas casas?”, indagou. “Não passou nenhum motorista que não parou a máquina”, lembrou. “Quando o Governo manda a máquina, é muito mais caro a manutenção, uma lâmina passa no máximo 15 dias, estamos vendo o que se pode fazer para retornar, a limpeza de aguadas estão sendo feitas e aviso ao Vereador Gilberto que a aguada do Povoado do Peixe será limpa”, avisou. “Estas duas valas não vai chegar a água no Rio do Peixe, não é simplesmente abrir a torneira e chegar lá, ali foi um paliativo imediato que até hoje está se debatendo pra saber o que é lagoa e o que é terreno, e um absurdo chegar em torno do Jardim Araújo, a quantidade de Aedes aegypti positivo e muriçoca, se a água é de lagoa tem que ter também uma atenção, não deixar o esgoto a céu aberto ali, jamais essa Casa vai aceitar que atinja o Rio do Peixe, e está se trabalhando a rede de esgoto que vai tratar a água, empresas estão ligando para se instalarem no município, a Coelba já aumentou a potência da energia”, concluiu.

 

O Vice-Presidente da Câmara, Vereador Arivelton Mota, na sessão dessa segunda-feira, 30, parabenizou ao Governo do Estado e a Sudesb pelo curso de capacitação de três dias onde vários monitores participaram e receberam o diploma importante em várias as áreas de educação e saúde e aprenderam bastante, e no domingo participou do encerramento. Informou que no açude de Caiçara, mesmo entendendo a preocupação e junto a Secretaria de Agricultura, foi tomada a decisão junto aos pipeiros, porém os caminhões ligados à prefeitura estão todos os dias pegando água no local. Sobre a limpeza de aguadas dos município, a máquina está trabalhando por região e os nomes dos proprietários estão na lista e é preciso aguardar a sequência, pois será feito através da secretaria de agricultura. Comentou que já deixou com o sub secretário Ivonildo, que tomasse uma providencia em relação a lâmpadas apagadas em alguns bairros da cidade. Disse que o trabalho não para e colocou o mandato a disposição da população, para lutar em defesa do povo e cobrar da gestão e dos secretários.

 

O legislador Jó Queiroz, na sessão desta segunda-feira, 30, comentou que o povo do Rio do Peixe espera que dê tudo certo. Pediu que quando chegar o fim de semana, na hora da missa, o som dos bares não incomodem. Disse que cobra há muito tempo pelos reparos em calçamento. Há mais de 15 dias entulhos na Rua São João foram retirados. “Coisa simples, fácil de resolver e que é preciso toda hora cobrar”, comentou. Pediu que a prefeita coloque pó de brita na rua que sai na creche Dulce Vilas Boas, pois as pessoas estão cobrando e o trânsito é intenso levando os alunos, “quem tem que executar obra é a Prefeita não é vereador, nosso papel aqui é cobrar, quem vai ganhar é a população”, completou.

O Vereador Antônio Martinho usou a tribuna na sessão da Câmara nesta segunda-feira, 30, e iniciou lembrando que na infância, seu trabalho, plantando, colhendo e comercializando em um determinado momento se deparou com saudoso senhor Secundo, “catava o licuri e mamona e vir na cidade não era nada comum e trazendo a produção aquilo ficou cravado na memória”, contou. “Senhores vereadores informo que o projeto de cisterna nas escolas serão 06 de 52 mil litros, capacitação de água da chuva, para cozinhar e beber na jornada da escola de média de duas turmas durante oito meses”, explicou. “A empresa começa a colocar o material nas escolas com pressa pois temos previsão de chuva dia primeiro e chegando as trovoadas”, informou. Cumprimentou Antonio de Braz e falou sobre a importância da Audiência Pública no Rio do Peixe, sendo o berço do município como primeira reserva de água que chegou em Capim Grosso e por isso necessita de carinho especial da aguada e da comunidade. Externou o sentimento e trouxe apoio para os moradores e produtores que residem ou trabalham na inquietação dessa água poluída que se projeta chegar de forma mais rápida e a comunidade tem se inquietado e pediu a gestão que as valas fossem alteradas. “Se é que tem um local poluído, é fazer um tratamento e poluir hoje às margens das ruas, e o açude Rio do Peixe com todo esse curso d’água, trazem sentimento aos moradores e detentores dessa ideia. Pediu um requerimento verbal ou moção de aplauso a Jaiane Silva dos Santos moradora do Bairro Planaltino, primeira instrumentista de Capim Grosso, representou a cidade na orquestra infantil da Bahia, “entre os melhores estava ela, e acompanhei sua entrevista e me despertou de forma simples e singela, em nome desta Casa encaminhar, pois não tivermos a possibilidade de estar para aplaudi-la no momento da sua apresentação, mas gostaríamos em nome da Casa está encaminhando, e a Silvana Ferreira e senhor Edvaldo, mãe e pai dessa adolescente estão felizes como toda comunidade capimgrossense”, finalizou.

 

Nesta segunda-feira, 30, o vereador Nanal Vilas Boas lembrou do Dia do Funcionário Público. Também comentou sobre o falecimento do Senhor Secundo Ferreira da Silva. “Para se frisar a história, e Secundo fez parte da história e Capim Grosso”, disse. “Na última terça-feira, tivemos Audiência Pública na comunidade do Rio do Peixe, importante e produtiva que leva a questionar o progresso e manter a qualidade ambiental sendo preciso que haja um equilíbrio e encontrar uma saída”, adiantou. Explicou que a prefeita foi muito cobrada, comungando com ela em buscar o equilíbrio para que não haja prejuízo na qualidade de vida da comunidade rural, que não se pode evoluir com o progresso, porque progresso sem qualidade de vida não é progresso. Lembrou que apareceu oportunamente a escola abandonada, e que já foi discutido outras vezes e que a gestão precisa planejar melhor as ações e foi pega de surpresa porque não sabia da gravidade e no outro dia tentou solucionar o problema, faltou empenho para a gravidade do fato, “quando a gente fala que precisa de uma secretária de planejamento e a prefeitura exonera o secretário e da recursos para que o controle continue com o tríplice comando municipal. “Em 31 de outubro ocorre uma das maiores homenagens da história mundial, tudo aquilo que interessa ao ser humano ao conhecimento e a sociedade como um todo deve ser de publicidade do legislativo, fazendo 500 anos da maior reforma humanitária de todos os tempos, reforma protestante, 31 de outubro de 1517, Martin Lutero, a precisão é imprescindível, porque o homem era pequeno, e comprou para se a guerra de revolucionar a crença da humanidade e naquele dia apresentou as teses, quanta hipocrisia e heresia da humanidade no século XVI e daí então passou-se a conhecer a bíblia de verdade e os princípios do cristianismo e uma guerra onde morreu milhares de pessoas, mas a alma de Jesus Cristo , talvez naquele dia tivesse sido lavada, não pela derrama de sangue, mas por aqueles que ajudaram Lutero, e hoje no mundo político continua se vendendo indulgencias, no município, no Estado e no país, se comprando a consciência do cidadão e paga de bonzinho para sociedade, e o maior presente que um político pode oferecer a seu povo chama-se o conhecimento, através dele tem independência e assim se buscar votar de verdade, formando os verdadeiros legisladores e Executivo de uma comunidade e de uma nação”, explicou. “Deixo aqui a congratulação e respeito a fatos importantes da humanidade, creio que as igrejas mais especificamente as evangélicas estarão o homenageando, o mundo já não foi mais o mesmo, dali se implantou a verdadeira cristandade e a fé cristã, e na própria Igreja Católica houve uma renovação, pois entendeu que não poderia continuar as práticas que não eram da visão ocular de quem caminha na sua fé, estaria completamente desfigurada e a questão cristã passou a ser vista com outros olhos”, completou. “Que nova reforma venha, não apenas política, judiciaria, educativa e sim de consciência de todos nós que possamos ser livres de verdade e sermos patriotas e cantarmos com orgulho o Hino Nacional”, concluiu.

 

Na última sessão do mês de outubro, segunda-feira, 30, o vereador Nem da Pastoral utilizou a tribuna da Câmara e disse que as donas de casa e trabalhadores de oficina sempre acompanham as sessões através da Rádio Contorno FM. Também lembrou do senhor Secundo e de dona Julio, onde o pai de Maria Conceição, que na década de 70 marcou a vida de muitas pessoas com a boate frequentada por várias gerações. Também homenageou o ex-prefeito Antonio Pinheiro, pela passagem de seu aniversário. Além disso, comentou sobre a Audiência Pública realizada na comunidade do Rio do Peixe que os moradores participaram ativamente da organização. Disse que a prefeita Lydia fez o compromisso com os moradores e que ele está do lado das famílias do Rio do Peixe, querendo que chegue apenas água de qualidade. Disse que o prédio escolar está abandonado, mas que já foi mandado consertar. Também falou sobre a preocupação com as pessoas que saem de outras localidades para irem pescar, pois é proibido jogar garrafa. Pediu que o Presidente Bruno programe outras audiências, principalmente com o homem do campo. Também, disse que estão cobrando a reforma do prédio do Jardim Formosa. Informou que o Bairro São Luiz luta para que não feche a escola e sim criar mais salas, lutando com os 11 vereadores, pedindo as mães que não matriculem os alunos em outras locais.

 

Na sessão desta segunda-feira, o vereador Gilberto Alves disse que visitou a zona rural e os moradores estão pedindo patrol nas estradas, limpeza de aguadas e água para o homem do campo, porém está sendo colocado por ordem em cada região. Pediu também uma preparação nos cemitérios, pois dia 02 (finados) está se aproximando, necessitando uma vistoria em todos os cemitérios e a comunidade precisa do local limpo para que possam prestar homenagens aos seus entes queridos. Cobrou ainda a diligência para a construção da quadra de esportes que provavelmente o ano que vem venha ser começada no Povoado do Peixe. Também lembrou da audiência pública e defendeu que a prefeita não deixará o esgoto chegar até ao Rio do Peixe.

 

O Vereador Jamber Dantas chamou atenção nesta segunda-feira, 30, durante a sessão na Câmara Legislativa para um fato que já cobrou antes na tribuna, pois durante a missa na Igreja Católica os fiéis mais uma vez não puderam elevar o pensamento à Deus, por conta de sons automotivos e bares no local, já pedindo à prefeitura que os estabelecimentos sejam informados e notificados, “sabemos que o domingo é um dia de lazer, mas pedimos que no momento da igreja seja respeitado, que não será o período de uma hora e meia que esses frequentadores não possam ficar sem o som”, comentou. Parabenizou o Presidente da Casa, Bruno Vitor, pela realização da Audiência Pública realizada na Associação do Rio do Peixe com os vereadores acompanhados da prefeita, sindicato rural e outras associações discutindo vários assuntos, inclusive a abertura de um canal que poderia estar despejando esgoto em um leito do riacho que vai até o Rio do Peixe. “Falei que o Poder Legislativo faria o possível e o impossível dentro do que é legal e realizado, e que deveríamos esperar um parecer técnico com estudos e análises realizadas, para que a abertura desse canal pudesse estar inviabilizando o açude do Rio do Peixe, precisamos ter posicionamento e reafirmo o meu, sou extremamente contra o fechamento do canal, não que eu esteja contrário a atividades de pesca do Rio do Peixe, precisamos nos preocupar também com os moradores da Rua Caiçara, Jardim Araújo e Vicente Ferreira que moram no da lagoa e que sofrem uma vida inteira com alagamentos dessas águas e esgotos, não existe registro e informação técnica precisa que as águas chegarão de maneira impura ao açude do Rio do Peixe, a prefeita de maneira responsável irá tratar desse assunto também, pois existem interesses globais, tanto da comunidade como das pessoas que moram no trajeto dessas águas e que moram nas lagoas no contorno de Senhor do Bonfim”, declarou. “Ao longo de todos os rios, em todos os lugares, esgoto residencial é despejado e se com o percorrer das águas não houvessem uma purificação ao percorrer natural, não haveria nenhuma pessoa viva e os alimentos estariam todos contaminados, o Rio Itapicuru Mirim despeja e a barragem de Pedras Altas tem uma das melhores águas da Bahia, se houvesse a certeza dos dejetos naquelas águas eu seria o primeiro a ser contra, eu sou o contrário ao fechamento enquanto não houver documento e prova concreta que o açude do Rio do Peixe pode ser contaminado com o desague do contorno”, finalizou.

 

O Vereador Samoel Moto Taxi saudou na sessão desta segunda-feira, 30, a visita do Vice Prefeito Frank Neto à Câmara de Vereadores e que a legislação poderia mudar e o vice ter uma secretaria. Observou os pronunciamentos apesar de não concordar com alguns, indicando fazer parte da democracia. Comentou sobre a presença do ex vereador Antonio de Braz, e da importância dele para o homem do campo. Sobre o Rio do Peixe, disse que não entende porque se cava uma vala, se já sabiam que iria desaguar no local. “Ai faz Audiência Pública para tapar as valas, o Secretário Edelzo disse que todas as águas caem no Rio do Peixe, a Prefeita disse que vai entupir as valas”, acrescentou. “Está precisando de planejamento na gestão, pois tem muita coisa a desejar, mas na posição de gestores eu tenho que cobrar, pois no final do ano está tudo desmantelado, o que a gente ver é o povo nos cobrando”, completou. O legislador uma leu carta de um morador que deixou uma importância de 510 reais pagos de ITBI na gestão e quer saber onde está sendo aplicado esse dinheiro. “Não se fala do recurso aplicado do ITBI, um exemplo que foi arrecado 20 mil reais e foi aplicado em tal lugar”, pediu explicações. Ainda lembrou que cobravam dos donos de terrenos, a limpeza, e punição, “é coerente, mas a gente passa em Água Nova o matagal está tomando conta, órgão público o matagal tomando conta, como se cobra se o Poder Público não faz a sua parte, está virando uma piada, todo ano de eleição coloca uma chapada e diz que vai fazer alguma coisa, coloca um pouquinho, acende uma luz, coloca um pé de espinho e ai vem o tempo e corrói tudo, é preciso apresentar coisas que convença o povo, só apresentam coisas que vem dos Governos Estadual e federa”, disse. Informou que o Ministério Público respondeu a denúncia do ITBI e deixou em aberto que o município usasse o consenso, “cobra tanto imposto e não apresenta para a comunidade onde é aplicado fica difícil, logo no início do mandato o poder público esteve no KM 2 em um prédio abandonado, prometeu beneficiar aquela comunidade, não fez nada está lá , do mesmo jeito até hoje e não faz nada e não explica a comunidade onde está o recurso e chega o final do ano diz que não fecha a conta, precisa convocar secretários, prefeita, jurídicos, todos os setores para explicar onde está aplicando o recurso e porque não fecha as contas”, concluiu.

O ex-vereador Antonio de Braz, compareceu à sessão da Câmara de Vereadores de Capim Grosso e usou à tribuna dizendo que é uma satisfação voltar mais uma vez, agradecendo a todos pela oportunidade. Explicou sobre o trabalho feito quando foi legislador e não saiu do meio do povo e nem fugiu da luta, amigo do povo, que Deus mandou par servir e buscar, e conquistar, lutar primeiro visando as vitorias e Capim Grosso é testemunha, com o trabalho feito em todo o período, antes de ser legislador, durante e depois. Comentou ter deixado a marca do seu mandato e que jamais esquecerá, “o povo que reconheceu a humildade perante a gestão, isso eu honro e agradeço todos os dias, em contribuir na administração do município”, disse. “Estou pronto para ajudar a cada um em sua jornada, a demanda é muito grande”, acrescentou. “Temos um currículo grandioso e ninguém constrói nada sozinho, e pedi aos companheiros que se fizesse comitiva para Salvador e Brasília e ficou registrado na tribuna e nós não fizemos, é lá onde está o recurso”, adiantou. Sobre a Audiência Pública na comunidade do rio do Peixe, disse que os discursos foram entendidos, e é preciso resolver o problema, “essa audiência era para ter acontecido há muito anos, é preciso ocupar os espaços e estar buscando soluções, já está mostrando o resultado, a curto prazo”, comentou. “A escola vai ser reformada e a pesca já está sendo fiscalizada, pois não está suspensa, mas sim proibido de jogar a tarrafa, pois não só bagunça a água, como tira o peixe da rede do pescador e ainda levam as redes, como de um morador que levaram 28 equipamentos, para um pai de família perdeu tudo”, concluiu.

 

O Vereador Jefferson Ferreira na sessão desta segunda-feira, 30, começou falando sobre crise financeira dos município, onde na última semana estiveram em Salvador na UPB (União dos Prefeitos da Bahia), com representação de 350 municípios, movimentação a nível do Brasil aconteceu em todos os estados, e uma das pautas foi a emissão de Medida Provisória na ordem de 4 bilhões sobre para a Bahia, revogação imediata dos cortes de 100% do SUAS para o exercício de 2018, que exclui o Creas, Cras e Bolsa Família da Assistência Social, também o reajuste do Royalties do Petróleo e federação do Pacto dos Municípios, pois para 2018 existe o crescimento de 3,18 % dos município que continuam crescendo e nascendo gente, com recursos diminuindo. “O ano passado já tinha se divulgado pós golpe, e as prefeituras se planejaram, mas chegando no último três meses aperta ainda mais, se você ganha mil reais e tem um corte de 30% tem como você se planejar? E isso está acontecendo principalmente pela crise política pós eleição de 2014, o ano passado uma presidente eleita pelo povo com a maioria do voto foi destituída do cargo por conta de pedalada fiscal, e o Michel Temer teve denunciado com provas e os mesmos deputados votaram a favor do presidente, 263 deputados, mais absurdo ainda, é que dois deputados estiveram presente na sessão e não votaram, não vou questionar os 19 que faltaram, está sendo Presidente do Brasil na margem de erro, as medidas impopulares só acontecem porque ela não foi eleito pelo povo”, declarou. Parabenizou a Audiência Pública no Rio do Peixe e tem alguns questionamentos, “Capim Grosso é uma cidade que cresce, a Rua Caiçara, Jardim Araújo, Vicente Ferreira, tem dificuldade e existe veiculação de doenças por conta daquele esgoto”, informou. Disse ficar surpreso ter uma audiência pública só agora, “sabemos também que todas as águas que saem de nossa cidade são destinadas ao Rio do Peixe, seguindo os riachos, o ano passado choveu, a água foi toda para o Rio do Peixe e transbordou, precisamos tomar decisões em dados técnicos, a maior vida útil de uma barragem é quando transborda, a demanda bioquímica e química de oxigênio, a que ponto vai comprometer as águas do Rio do Peixe, é preciso ter uma situação de solução para Capim Grosso no geral, precisando de dados técnicos”, esclareceu. “Em relação ao que foi falado pela prefeita, foi ação imediata para solucionar um problema de forma rápida, e nós precisamos representar, o Inema já se posicionou e pediu que a prefeitura procurasse o Ministério Público para se posicionar e a melhor proposta é que iremos pronunciar”, adiantou. Repudiou o tutor orientador da fanfarra, Deivson, por perseguição, excluiu alguns membros e gerou consequência de mais dez saírem e todos os dez são Adventistas “e isso está ao redor e de uma intolerância religiosa, o estado é laico e todos podem ter a sua crença, já mostramos a nossa indignação se for o caso vamos convidar o Deivson pra vir aqui na tribuna”, concluiu.

 

 

ASCOM Câmara Municipal de Capim Grosso

Deixe um comentário