Câmara de Vereadores de Capim Grosso realiza mais uma sessão


O Presidente da Câmara de Vereadores, Bruno Vitor, conduziu mais uma sessão na última segunda-feira, 14, e afirmou que já foram tomadas providências em relação ao Posto Médico de Pedras Altas. Comentou que o Projeto da Guarda Municipal está parado por conta de pedidos feitos pela própria corporação e que a Prefeita na próxima semana se reunirá para adiantar. Sobre o povoado de Água Nova, disse que “dentro do projeto não havia pavimentação dos dois lados, e a gestão se comprometeu e não vai ser aceito postes e bancos que estão ali colocados, a gestão já pediu a troca”, finalizou.

 

O Vereador Nen da Pastoral, comentou sobre um projeto para que bandas de forró de Capim Grosso, terão prioridades em eventos do município, “se tornando Lei, fica obrigatório e com preço melhor, para bandas locais, também vão contratar as bandas de fora, como uma a nível nacional desse ano, casa cheia e público maior, o comércio vai vender bem”. 

 

O Legislador Gilberto Alves, falou sobre cobranças e demandas do município, a exemplo da praça sonhada pela comunidade de Melancias e que foi garantido que o dinheiro do leilão de automóveis da prefeitura seria destinado, “tenho certeza que a comunidade vai ficar feliz”. Agradeceu aos secretários municipais pelo trabalho. Pediu apoio à indicação ao Deputado Bobô e ao Governador Ruy Costa por uma retro-escavadeira, para ajudar nas estradas vicinais, “um município grande e cresce muito aumentando a necessidade do homem do campo”, disse. Lembrou que seu pai Baio, ex-vereador, se encontra no quarto, após sair da UTI, em repouso, após cirurgia.

 

O Vereador Jó Queiroz, avaliou que ainda não foi feito o trabalho do Posto de Saúde de Pedras Altas. Pois as pessoas não podem ficar 15 dias sem um médico atender e quando adoecer se deslocarem a Capim Grosso, se bem que lá existem os pontos que podem atenderem até ser feita a dedetização. “Às vezes quando cobramos nos acham chato, mas se a gente não cobrar? ai não fazem”, adiantou. Sobre falta de médicos e remédios do Posto de Saúde, Padre Xavier, disse que “a Secretaria de Saúde precisa andar e trabalhar mais, pois alguns secretários deixam a desejar”.

 

O Vereador Samoel Moto Taxi comentou que é triste ver o sanfoneiro Kelvin Diniz ficar de fora do Arraiá. Disse que alguns projetos estão parados a exemplo da Guarda Municipal. Comentou que esteve no início da obra da praça de Água Nova, com os pares Lucas Maciel e Jó Queiroz, comentou que notificou a empresa, pois o material é de má qualidade, viu a obra parada, e ninguém se manifestou, se finalizar daquela forma, não fizeram uma praça, é a coisa mais ridícula que já vi em Capim Grosso, é aquilo ali, se tiver concluída pode passar a patrol, é vergonhoso, todas as pessoas que passam em Água Nova, podem não querer falar, mas, o pensamento é esse. “São 90 mil reais ali investidos”, informou. “Não vou ser repetitivo, mais uma vez é vergonhoso a prefeitura não ter uma lâmpada em estoque para trocar, arrecada 50 mil reais e não gasta 25, as pessoas mandam fotos de lugares escuros e agente ver nomeação e contratações e a prefeitura tem dinheiro, mas para atender o povo não tem dinheiro”, relatou. Disse que entrou na política em 2012, com um pensamento de olhar pelo povo e vou finalizar o mandato lutando e brigando pelo bem estar das pessoas, porque o que se ver no município é o querer, o poder a qualquer custo e você chegar em vários setores e ver pessoas urrando por tão pouca coisa, os setores da secretaria de urbanismo abandonado, o matagal tomou conta, ruas esburacadas, Jardim Araújo faz pena de se ver, ruas escuras, mas é o vereador Samoel que está falando, é uma demanda do povo, eu vou analisar, mas infelizmente quem manda é a prefeita, ela que executa, nosso dever e obrigação é fiscalizar, denunciar e cobrar, a administração está sem rumo, não colocou os pés no eixo, tem coisas em andamento, mas é insuficiente”, cobrou. “Nessa tribuna você ver tapa, microfone querendo voar, quando o município entra 3,5 ou quatro milhões dizem que não dá, abril entrou sete milhões, dobrou, informou a população que pagou a todo mundo?”, interrogou. “Quando cai a receita chora e diz que não deu, está faltando muita transparência da gestão”.

 

As palavras do Vereador Nanal Vilas Boas, foram, que ouviu os edis que o antecederam, e sobre a iluminação pública, opinou que é preciso a secretaria competente fazer imediatamente a compra do material. Chamou a tenção da população e dos colegas, “a Cosip (Contribuição de Iluminação Pública), tem receita própria vinculada,  Art. 199 votado por esta Casa e amparada pelo artigo 49 da Constituição, que tira do contribuinte para aplicar no próprio contribuinte, não se pode tirar dinheiro dessa receita para aplicar em outro âmbito, a zona rural e parte da urbana na periferia se encontram na escuridão”, comentou. “Na quarta- feira, 9, parabenizaram Capim Grosso pelo 33 anos, uma cidade em processo de evolução e a mais importante da microrregião, sendo importante saber, e os atos cívicos como hasteamento da bandeira, Hino Nacional e Hino Municipal, a celebração com Ação de Graça, e as críticas que Capim Grosso está se tornando uma nação sem identidade, concordando com palavras do Padre Xavier, não sendo possível, pois fizeram a inauguração do Estádio Franciscão, que já está servindo aos esportistas, mas o corpo da administração pública perdeu a oportunidade de ter uma transformação do esporte capimgrossense, o time de veterano perdeu a identidade, esquecendo de vários atletas para marcar presença e ser ponto de partida para nova geração, como  Ivelton, Helio Santiago, Dei, Gilmar Pachego, Gerso filho de Angelo, e a presença dos que não jogam mas por questão de sentimento era para estar na cadeira cativa, Nizu Machado, Primeiro Presidente da Liga, Antonio da Bosh, Carlinhos, Ferreirinha, Odonil, Riso o maior jogador da nossa história e Manezão, mas sem o devido convite, eu também poderia estar presente, inclusive há 15 dias atrás por birra e politicagem, meu nome foi cortado, fui jogador que disputei 23 competições naquele estádio e defendi o Relva durante 20 anos. “O Governador fez um gol de pênalti para descontar os gols contra o que a gestão faz consigo mesmo”, disse. “O motivo pelo qual a festa acabou antes do tempo, não é a primeira vez que a Polícia Militar, faz o encerramento a meia noite, um desrespeito total aos irmãos evangélicos, ou o Poder Executivo não tem autoridade ou é abuso de poder da PM, eram os 33 anos de emancipação política, bailes e clubes dançantes vão até tantas horas da manhã com nível de despesa acima de terminada por Lei e a polícia militar não toma providências, e apenas com quatro ou cinco músicas se desfez do cantor”. Disse que em março entrou com indicação que Capim Grosso deveria proteger o São João com festas juninas e segmentos da terra e 33% dos artistas da terra deveria participar”, explicou. Também comentou sobre o SAC municipal que é necessário para atendimento para a população.

 

O Vereador Antonio Martinho, também falou em relação ao show gospel e também a Praça de Água Nova que criou expectativa e o serviço está capengando que precisa mudar a cara da construção que não tem dado a visibilidade nem mudou o aspecto do bairro. Na última sexta-feira, 11 a Casa foi representada com o enceramento da Semana do Trânsito, parabenizando a equipe que esteve inserida no processo educacional e aprendizado, em nome da PRF que parabenizou a todos pelo evento. Disse que no Lagedo foi recebido investimentos e a região será protagonista de uma produção e leite e o projeto só se inicia. Também foi realizado na Casa do menor através da Frente Brasil Popular, o Congresso do Povo, “a sociedade tem que reagir, o sistema burguês capitalista controlador presente na Presidência que massacra o povo brasileiro”, disse. “Parabenizo o MPA pela formação que tem dado a todo Centro Norte entre outras organizações”, completou. Disse que é necessário frisar sobre a solicitação importante, mas precisa ser mais aguerrido pois a situação da estrada está caótica e requer apoio do Deputado para inclusão da retro, “é importante, temos cinco equipamento e se o uso fosse bem feito teríamos estradas boas”, adiantou. “A gente imagina chegar mais uma importante estrutura que é um retro, mais fazer serviço que não seja o foco, a máquina do PAC atua mais na cidade que na zona rural, inclusive a caçamba esta aterrando a lagoa enquanto as estradas estão virando lagoas”, explicou. Comentou que um colega do MPA foi tirado direito de pilotar moto, mesmo com habilitação e emplacamento, com o comprovante em mãos e outra justificativa, notificou que o mesmo estava em má conservação, na PRF motocicleta emplacada e os policiais se surpreenderam que uma moto em um estado daquele dizer que está em situação precária, o que resta agora é entrar com ação contra a PRF pois teve que pagar deslocamento com o guincho e a diária, até quem está certo, está errado para esse sistema”, comentou. “A escola Justiniano Pinto da Silva e Ruy Barbosa em Junquinho foi reformada, mas a fachada com o nome não aparece”, concluiu.

 

 

ASCOM CMV

 

 

Deixe um comentário