Com apoio da oposição Téa é eleito novo Presidente da Câmara de São José

A eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Vereadores São José do Jacuípe, para o Biênio 2019/2020, aconteceu na manhã desta sexta-feira, 07 de dezembro, com o vereador Maurício Reis (Téa), sendo eleito o novo presidente.

A chapa 1, composta por Téa, (Presidente), Edson Pinho (Vice-presidente), Zé de Herculano (1º Secretário) e Antônio de Nonô (2º secretário), não teve concorrente, obtendo oito votos a favor e uma abstenção.

A eleição desta sexta-feira, 07 foi a segunda sessão marcada para a escolha da nova Mesa Diretora, já que a primeira no dia 28 de setembro, terminou em confusão generalizada, após o Prefeito Erismar de Amadinho (PV), ter agredido com uma cabeçada o irmão do Vereador El de Caria.

O motivo da confusão seria a formação da chapa composto por vereadores de oposição e situação, já que a chapa preferida do prefeito seria outra, composta por vereadores de situação encabeçada pelo edil Juscelio. Aparentemente a interferência desastrosa do prefeito não lhe rendeu bons frutos, já que pelo discurso acalorado do vereador Edson pinho (El de Caria), o mesmo passou a ser um opositor a atual prefeito, fazendo duras críticas e denúncias contra a sua gestão.

De acordo com os atuais vereadores de oposição, liderados por Zé de Herculano, Antônio de Nono e Miltinho da Vaca Brava, que substitui o licenciado Zé de Tote, os mesmo articularam a eleição de Téa, para que a câmara de vereadores ficasse a favor do povo e não do prefeito.

Confira os discursos dos vereadores na tribuna.

 

Vereadora Florisbete, agradeceu a Deus por mais uma sessão e ao povo por estar presente, parabenizou o presidente eleito, disse que em doze anos como vereadora daquela casa era a primeira vez que a eleição tinha chapa única. “Quero pedir que Deus que lhe dê saberia vereador, para que Vossa Excelência possa desenvolver um trabalho à frente da Câmara e do município de São José do Jacuípe”. Finalizou a edil.

 

 

 

 

 

Vereador Ivanilton (Miltinho da Vaca brava), agradeceu a presenças dos ex-vereadores que se faziam presente no plenário, professores, guardas municipais e funcionários da casa. Parabenizou o novo Presidente, “que Deus lhe dê saberia para conduzir os trabalhos do legislativo, pois tenho certeza que será exemplar”, finalizou agradecendo a presença da imprensa na sessão.

 

 

 

 

 

 

Zé de Herculano: Iniciou seu discurso saudando a todos do plenário, parabenizou o presidente eleito e disse que as coisas precisam ser conduzidas por pessoas que tenham opinião própria. Quero dizer ao senhor prefeito que nós da oposição votamos em Maurício para que ele faça o melhor para o nosso município.

O prefeito tem que pedir desculpas ao presidente eleito, pois até brigar ele brigou aqui para que o vereador do próprio grupo não fosse eleito como presidente.

Além das ameaças de prejudicar pessoas ligadas ao vereador Téa e de oferecer a vereador da oposição a presidência para que Mauricio não fosse eleito, finalizou Zé.

 

 

 

  

Antônio de Nonó; quero endossar as palavras de Zé de Herculano, porque tem gente que acha que o direito não é de todos, pois se o prefeito não sabe vivemos em uma democracia e é de políticos sérios que o Brasil precisa.

Propostas foi o que não faltou para desarticular esse projeto da chapa 1, pois essa era a intenção deles.

Essa ideia surgiu a seis meses atrás quando eu e o vereador José de Oliveira sentamos, conversamos e fizemos a proposta para nossos colegas, mas mesmo sendo do grupo dele o prefeito não aceito, gostaria de avisar ao gestor que ele não está sendo democrático como ele prometeu em sua campanha.

Não é porque estamos aqui hoje que vamos ser contra o prefeito, mas não vamos fechar os olhos, o que for bom para o nosso povo vai ser bom para os vereadores.

Quem manda na Câmara é os vereadores não o prefeito, “ele disse a Téa você vai ser candidato, mas vai ter que retirar esses vereadores da oposição e o presidente não aceitou”. Finalizou.

  

Maurício Reis: agradeceu a todos, aos que votaram nele e disse não ter magoa de ninguém, mas que a responsabilidade dele agora tinha aumentado, que um homem precisa ter palavra e caráter. Temos que pedir mais sabedoria a Deus para ajudar este município, parabenizo a todos que votaram em mim, mas aqui não tenho inimigos e vou ser presidente de todos os vereadores.

“Vou administrar para todos, peço que todos me orientem com ideias, pois as melhores irei fazer, para realizar um bom trabalho principalmente em prol da comunidade”, finalizou Tea.

 

 

 

 

 Edson Pinho:  falou da iluminação pública em ruas que não foram feitas por que a prefeitura não colocou o meio fio da via, que esperava uma política soberana a partir de 1º de janeiro de 2019, pois os funcionários não estão tendo seus direitos respeitados e vamos cobrar isso. Disse que com o novo presidente que a Câmara iria ter mais fiscalização, perante os direitos dos funcionários e os serviços prestados a comunidade. Falou que era absurdo os gastos da atual gestão pois tinha duas licitações na mãos da área de combustível uma no valor de mais de 400 mil reais e outra em mais de 600 mil, que era um absurdo este valores, disse também que iria investigar uma empresa do município que receberia mais de 200 mil, que a empresa não existia no endereço mencionado.

 

 

 

  

 Vereador Rosemilson: parabenizou o presidente eleito, pois essa foi a primeira vez que acontecia naquela casa uma chapa única, mas disse que votou em branco pois não votaria em uma chapa com a participação do vereador Edson Pinho, o mesmo falou coisas na tribuna que ele não concordava, que o presidente leito tomasse atitudes pois caso voltasse a acontecer seria quebra de decoro parlamentar.

Não é proibido um prefeito participar de uma sessão pra mim é um prazer, já houve vários brigas nesta casa e não fiquei sabendo que o prefeito quis interferir na eleição, pois de acordo com conversa que tive com o gestor, o mesmo teria dito que não gastaria um centavo para ter vereador votando em seu candidato.  

Disse que o vereador El de Caria não sabia o que estava falando em relação as licitações, pois aqueles valores eram para o ano todo e se tratava de um teto de gasto, não queria dizer que se fosse gastar aquela quantia, que aquilo era uma previsão para que não precisasse todo mês realizar uma licitação.

Texto: FR Notícias Fotos: FR Noticias

Deixe um comentário