Vereadores citam projeto de sinalização de trânsito em escolas e Postos de Saúde

O Presidente da Câmara Bruno Vitor, esteve na Zona Rural, na região do Barro Vermelho e Colônia, para abastecimento de água. Também ressaltou que a instalação da Policlínica em Jacobina foi uma luta de todos os vereadores da região: “Inclusive o Governador pediu uma salva de palmas para os vereadores, em reconhecimento aos esforços pela inauguração da unidade de saúde. Capim Grosso ganhou um micro-ônibus, com ar e wi-fi e os agendamentos já estão sendo realizados na Secretaria de Saúde”.

Sobre os equipamentos da academia de saúde, disse: “Os equipamentos instalados na Praça do Povoado do Peixe foram fabricados aqui em Capim Grosso e eu até ajudei a descarregar do caminhão. Mas as crianças brincam e acabam quebrando e eles são retirados para conserto”.

O edil ressaltou ainda que, desde de 2014 fez um requerimento pedindo o rebaixamento das calçadas nos principais pontos da avenida ACM, em frente aos bancos, para garantir acessibilidade aos cadeirantes, bem como recentemente, a sinalização para estacionamento nas praças.

 

 

O Vereador Nanal Vilas, Boas apoiou a cobrança do vereador Antonio Martinho: “Sobre a escadaria do Bairro Planalto, desde 2018, venho fazendo esta cobrança, bem como uma faixa para cadeirantes na descida a rampa, a reforma e a iluminação. Afinal, essa é um dos principais pontos de acesso para o bairro”.

Sobre os equipamentos das academias de saúde, disse: “O vereador Samoel deve ter sido abordado pelas mesmas pessoas que eu. O interessante é que o secretário disse que os equipamentos estavam na metalúrgica, mas a demora para consertar é tremenda e as pessoas que fazem ginastica começam a nos indagar”.

O edil falou que encaminhou um oficio para a Secretaria de Finanças pedindo um relatório sobre a aplicabilidade dos recursos da COSIPE: “Até hoje não foi esclarecido. Esses recursos não estão sendo aplicados devidamente conforme a lei tributária”. E citou a celebre frase do escritor Fernando Sabino: “Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um”.

Sobre o Projeto 2011, comentou: “Ele é impróprio para devido momento, indaguei o Secretário de Educação deste município que essa organização estrutural da máquina pública deveria ter acontecido no início do mandato. Porque nossa cultura clientelista diz muitas vezes que o município está precisando de um veterinário, mas ele é advogado, então se cria mais um cargo para o advogado. É improprio porque várias indicações e requerimentos foram aferidas e nem fomos chamados para discutir com o poder público. Nós fortalecemos a necessidade de contratar um veterinário, inclusive citei a criação de um Departamento de bem-estar ao animal, dentro da estrutura do Meio Ambiente, mas não foi dada a devida atenção e estamos vendo aí a avalanche de animais nas ruas. Declaro que é improprio a aprovação deste projeto de lei porque o município de Capim Grosso não tem cumprido o plano de cargos e salários dos servidores, que há anos vem se arrastando”, finalizou.

 

 

O Vereador Jó Queiroz, a respeito do Projeto de Lei 211, disse: “Cada vereador tem seu pensamento, por isso devemos respeitar o posicionamento de cada um. Sem a maioria, nenhum projeto passa por esta Casa”. E ressaltou que nunca nenhum vereador se opôs a votar em projeto que beneficie funcionário.

O edil disse ainda que, durante seu mandato procurou ajudar o servidor público e que está à disposição de todos eles para o diálogo: “Comigo não vai ter dificuldade e pode ter certeza, eu não voto em projeto que prejudique o servidor”, finalizou.

 

 

O Vereador Samoel, Ferreira pediu respeito: “Quando o Secretário de Educação diz que é normal ter um assessor para conduzir a secretaria, cito aqui como exemplo: são 11 vereadores, poderíamos contratar 11 assessores, é legal, mas é imoral, principalmente em Capim Grosso onde vemos professores e agentes de saúde lutando por seus direitos. Tem coisas que precisamos refletir em nosso mandato. Esse projeto não passa de aproximação política, para garantir cargos e a reeleição”.

O edil fez um requerimento verbal pedindo um relatório de todos os gastos da Praça da Água Nova e também do Povoado do Peixe: “Em frente à Prefeitura de Capim Grosso existia uma academia, gostaria de saber onde estão aqueles aparelhos. Em algumas visitas e fiscalizações, alguns aparelhos foram pintados e colocados em outras praças. Realmente é um caso de vergonha, passar uma tinta velha por cima do aparelho antigo e quebrado. Dessa forma é fácil inaugurar obras. Já pensou se o próximo gestor fazer novas placas e retirar os aparelhos das praças de Água Nova e Peixe e levar para outras? ”

Ainda sobre o projeto da educação, Samoel se posicionou contra.

 

 

O Vereador Gilberto Alves, agradeceu ao Secretário de Obras pelo mutirão de limpeza na comunidade do Peixe: “Essa ação deverá acontecer mais vezes, deixando a localidade mais organizada”.

O edil também parabenizou a Prefeita Lydia Pinheiro pela extensão de rede água no Povoado do Peixe: “Agradeço a todos que estão contribuindo para resolver nossas cobranças. Essa obra por exemplo, irá beneficiar mais de que 15 famílias”.

O vereador disse ainda que, a partir do próximo mês, a prefeitura iniciará a obra do canteiro central.

 

 

O Vereador Antonio Martinho, falou sobre o projeto 211: “Vou repetir, esse projeto é para uma pequena minoria. Cito como exemplo uma pessoa que cuida da escola, tendo o cargo de merendeira, mas que exerce o trabalho de zeladora, assumindo diversas funções. Então por que o secretário de educação precisa de tanto auxiliar, para dar recado? Essa é uma questão apenas para gerar mais empregos. Se fosse justo e voltado para os mais pobres, eu estaria muito tranquilo para votar. Eu jamais poderia votar em um projeto que diz que o setor de RH irá receber menos do que ele ganha hoje”.

O edil pediu que a Câmara encaminhe um comunicado para a Secretaria de Educação, referente a escola Rui Barbosa: “A escola passou por reforma, mas devido às fortes chuvas, as salas estão molhando. Que a secretária de Obras envie uma equipe de profissionais para resolver os problemas, pois as trovoadas estão próximas”.

Antonio Martinho também pediu que seja encaminhado um oficio para o Departamento de Trânsito referente a um problema no Bairro Planaltino: “Apresentamos algumas sugestões para melhorar o acesso da escadaria que fica entre a Rua Luiz Gonzaga e a Flamboyant, pois os moradores tem muita dificuldade em passar por ela”, finalizou.

 

 

O Vereador Jamber Dantas, falou sobre o sobre o Projeto 211: “Em breve esse projeto será finalizado e digo com toda tranquilidade e certeza, o principal objetivo é a governabilidade para o coletivo”.

O edil disse falou de sua visita em Pedras Altas: “Estive no leito do Rio Itapecuru Mirim acompanhado de professores da Rede Municipal e dos alunos da Escola Antônio Joaquim Ribeiro, além do Engenheiro Ambiental Valdir Rios e a Diretora de Meio Ambiente, Adriana Ferreira, realizando uma importante ação: a entrega de mudas nativas para o reflorestamento e revitalização do leito do rio”. Foram doadas 1.400 mudas de arvores pela empresa Agrovale, da cidade de Juazeiro.

Jamber parabenizou os professores do Projeto Cultural Afrosom: “Ao professor Kel, a professora Elaine, o professor Luiz e ao professor Deivison, que estiveram semana passada na Argentina, representando o município de Capim Grosso no evento “Buenos Aires celebra Brasil”.

 

O Vereador Lucas Maciel, disse que mesmo sendo da situação, irá defender o povo: “Eu quero estar junto com vocês, solucionando as demandas”. Referente ao projeto de Lei 211, falou: “Se esse projeto de lei tivesse um único artigo que tirasse o direito de vocês, eu voltaria contra. Em 2010, meu pai, João do Couro, durante uma crise da educação de Capim Grosso, onde os professores estavam de greve, pediu para eles voltarem para sala de aula e que confiassem nele e meses depois o plano de cargos e salários foi aprovado. E do mesmo modo peço a vocês que acreditem em mim. Jamais vou prejudicar os professores, ao contrário, eu quero ajudar”.

Sobre os agentes de saúde, comentou: “Miguel é um guerreiro. Nós estamos conversando com a prefeita a respeito dos funcionários da Administração e da Saúde, acho que o caminho é pegar os principais pontos e tentar resolver um de cada vez.

O edil agradeceu a prefeitura por ter atendido o requerimento de acessibilidade nas faixas de pedestres, nas escolas e nos postos de saúde do município.

 

 

 

 

ASCOM CMV