Julgamento da chapa Dilma-Temer deve ficar para o 2º semestre

 

O julgamento do processo que pode cassar a chapa Dilma-Temer, eleita em 2014, deve ficar para o segundo semestre deste ano. De acordo com a repórter Andréia Sadi, ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entendem que o prazo deve ser suficiente para o ministro Herman Benjamin, relator da ação, incluir os depoimentos de membros da Odebrecht no processo. No entanto, Benjamin ainda não decidiu se vai incluir as delações na ação. Ele aguarda a transcrição dos depoimentos para analisar o conteúdo.

O mandato do ministro no TSE se encerra em outubro e ele ainda não tem previsão de quando vai entregar o voto envolvendo o caso. O PSDB questionou a aprovação das contas eleitorais da chapa Dilma-Temer por entender que há irregularidades nas prestações de contas apresentadas.

 

Fonte: Bahia Notícias