Vereadores falam sobre o possível retorno das aulas

O Presidente Bruno Vitor, parabenizou pelo dia dos pais, comemorado no domingo (9): “Em nome dos todos os colegas vereadores, eu desejo um feliz dia dos pais a todos!”. Sobre o patrolamento das estradas, disse: “Domingo estive na região do Lajedo e a máquina já está trabalhando. Essa gestão trabalha e muito, hoje nós temos três máquinas para patrolamento, duas caçambas, três retroescavadeiras e uma pá carregadeira, todas trabalhando. Inclusive a Prefeita Dra. Lydia, preocupada com essa situação, entregou ao secretário de obras as máquinas para serem usadas na sede”.

 

 

O Vereador Antonio Martinho, parabenizou os pais, data comemorada no dia 9 e fortaleceu a indicação do vereador Nanal Vilas Boas, que pede a pavimentação da Rua Aroeira: “Se não puder calçar neste momento, que seja programado para colocar pó de brita, pois ela é uma das principais entradas do Bairro Planaltino. É lamentável no período de chuva, muitos buracos e muita lama nesse trecho da Rua Aroeira com a Transamazônica”. Sobre o retorno das aulas, disse: “Sou contra o retorno das aulas. Minhas filas estudam na rede municipal de ensino, e elas não retornarão para as aulas neste momento. É algo para se discutir e dialogar com toda classe, inclusive a APLB iniciou uma campanha intitulada “Ano letivo se recupera, mas vidas não”, e desde já me coloco a disposição nesta luta”.

 

 

O Vereador Nanal Vilas Boas, falou da Indicação Nº 019/2020: Complemento da pavimentação da Avenida Aroeira, no Bairro Planaltino: “Essa rua não entrou no pacote de quase 28 mil metros quadrados de pavimentação. A importância do complemento dessa avenida é porque ela é uma das mais movimentadas do bairro, onde tem mais comércios, além de ser via de acesso ao cemitério Santo Antônio”. Sobre a manifestação da APLB, disse: “Ela tem razão no sentido de que o retorno desses funcionários da educação, precisa ser melhor discutido, com critérios. Pois Capim Grosso já registou a sétima vítima de coronavírus”.

 

 

O Vereador Samoel Mototaxi, falou sobre o possível retorno das aulas: “Também quero me posicionar. Uma cidade que já fechou três postos de saúde, com inúmeros profissionais da saúde infectados, me pergunto qual a estrutura que temos para o retorno das aulas? Isso tudo tem que ser levado em consideração. Da forma que está eu me posiciona contra esse retorno”. E fez uma grave denúncia: “Uma ambulância foi levar um paciente de covid para Feira de Santana, e a mesma ambulância foi buscar uma pessoa que estava de alta em Salvador. Isso não pode existir, é justamente por esses motivos que os casos aumentam”. O edil também fez cobranças referentes ao patrolamento das ruas da sede, que devido as chuvas, estão intransitáveis.

 

 

 

 

ASCOM CMV