Menina sai de casa para ir à igreja e é encontrada morta em Minas Gerais

Uma menina de 11 anos foi encontrada morta nesse domingo (18/9) em Cachoeira do Pajeú, no interior de Minas Gerais. Ela desapareceu após sair de casa para ir à igreja. Segundo a polícia, um adolescente de 16 anos confessou ter tido relações sexuais com Suzana Rocha Silva e enforcado a garota logo em seguida. O jovem foi apreendido.

De acordo com informações da Polícia Militar e de familiares, a garota saiu de casa por volta das 18h do último sábado (17/9). Depois disso, ela não foi mais vista. Os policiais foram acionados para tentar localizar Suzana e as buscas começaram. A menina foi encontrada morta em um matagal perto de uma estrada de terra. Ela estava sem roupas, com sinais de enforcamento e um edema na cabeça.

O crime chocou a cidade de 9 mil habitantes localizada a 720 km de Belo Horizonte. A prefeitura de Cachoeira de Pajeú divulgou uma foto em sua rede social pedindo justiça pela menina.

As investigações da polícia chegaram ao jovem de 16 anos, que confessou ter encontrado Suzana no sábado, às 20h. De acordo com ele, os dois teriam se relacionado sexualmente com suposto consentimento da garota. No entanto, por ela ser criança, o ato é tratado pelas lei como estupro.

O adolescente confessou aos policiais que, durante o ato, começou a esganar a garota. Ao perceber que ela parou de respirar, o rapaz deixou Suzana sem vida no local onde ela foi encontrada.

Segundo a polícia o autor do crime teria usado o carro do tio na noite do assassinato. O veículo foi vendido logo após o ocorrido. Ele também estava com o celular da vítima quando os policiais o encontraram.

Fonte: Metrópoles