Comandante Major Samuel Miranda faz balanço dos trabalhos da 91ª CIPM em 2022

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 30, o Major PM Samuel Miranda que comanda a 91ª CIPM, desde janeiro deste ano, apresentou um balanço das ações e conquistas realizadas por sua companhia ao longo do ano, que juntamente com seus prepostos e superiores, o ajudaram a levar mais segurança as oito cidades que compõe a área de atuação da 91ª CIPM.

O Major Samuel, iniciou a entrevistas agradecendo a presença da imprensa, em seguida salientou o apoio do comandante geral Paulo Coutinho, coronel Valter da Região Norte, pelas orientações e apoio nas operações, assim como ao Major Fernandes da 24ª CIPM, aos prefeitos das cidades principalmente ao prefeito de Capim Grosso Sivaldo Rios, e disse esperar que o novo Governador mantenha a política de enfrentamento ao crime, mantendo os investimentos como está sendo a construção de novos DISEP de São José e Várzea da Roça.

O Major relatou que foi registrado um aumento substancial no números de apreensões e operações em relação a 2021. 

A 91ª CIPM registrou em 2022, 37 apreensões de armas de fogo, 87 veículos recuperados, 69 aprensões de drogas, 43 armas brancas, 70 pessoas foram presas e 24 mandos foram executados, além disso 32 termos circunstanciados foram realizados e 113 pessoas foram conduzidas até a delegacia.

Todas essas ações veio corroborar para a diminuição da criminalidade justamente nas cidades em que 2021 registrou os maiores índices e fizeram com que Capim Grosso tivesse uma redução no número de mortes violentas em 19%, Serrolândia 25% e Várzea da Roça 37%.

Segundo o Major esses número se dão por conta da ostensividade e da presença da PM, porem por conta disso, também acontece os autos de resistência, algo que não agrada, mas que o infrator precisa entender que o crime não compensa, ao todo foram registrados 11 auto de resistência no ano, oito em Capim Grosso e 3 nas cidades de Várzea da Roça, Mairi e São José.

Em relação ao número cada vez maior de jovens envolvidos no tráfico de drogas em cidades pequenas, Samuel disse que isso acontece porque, momentaneamente alguém está tendo um lucro, mas que eles precisam entender que isso não leva a nada, porque muitos estão sendo mortos pelos próprios companheiros do crime, outros se perdem dos estudos do trabalho, por conta disso a CIA voltará com o projeto PROERD nas escolas, para orientar alunos e ensina-los que o crime não compensa e a terem uma vida digna.

Para finalizar o comandante disse que a Polícia Militar está presentes nas festas de fim de ano, assim como foi em Várzea da Roça no Carnatal, agradeceu ao prefeito Danilo, pela estrutura oferecida para a execução do trabalho. Também enfatizou o trabalho dos policiais sob seu comando, a Secretaria da Cia, Bianca Lopes, ao site FR Notícias, Contorno FM, demais veículos de comunicação, a sociedade e desejou a todos um 2023 melhor ainda do que foi 2022.    

Redação FR Notícias